Amazonas Cultura

59º Festival Folclórico do Amazonas revive hoje a Manaus Antiga

No Festival Folclórico do AM, tem recordações, danças, quadrilhas/Foto: Ingrid Anne
No Festival Folclórico do AM, tem recordações, danças, quadrilhas/Foto: Ingrid Anne
Redação
Escrito por Redação

O público que for prestigiar hoje, terça-feira (21), o 59º Festival Folclórico do Amazonas, no Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), vai poder reviver a Manaus antiga, durante a apresentação da quadrilha tradicional “Manto Azul”. Garrotes, quadrilhas cômicas e danças nordestinas também integram a programação. O Festival é realizado pela parceria da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura Turismo e Eventos (Manauscult), com o Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Cultura (SEC).
O garrote tradicional “Brilho do Campo” começa a noite de apresentações, às 20h, com o tema “Defesa da Amazônia”. Desta vez, o grupo traz à arena tema quer aborda a proteção da fauna, flora e dos animais em extinção. Um dos destaques serão os brincantes com roupas luxuosas em plumas de pavão. Para isso, a agremiação transformou a Rua 5, São José, zona Leste, no seu palco de ensaio. “Treinamos seis meses para esta apresentação e estamos concentrados para que tudo dê certo. Tanto é que levaremos mais de 170 pessoas para produzirmos um verdadeiro espetáculo no CCPA” disse um dos representantes do grupo, Waldenilson Oliveira. Serão 45 minutos de apresentação do grupo.

Em seguida, às 20h50, a quadrilha cômica “Papudinhos da roça” entra em cena e a arena será tomada pelo humor com os “Machões”. O representante da agremiação, Marco Fadho, enfatiza que o grande propósito da apresentação é deixar uma reflexão para o público sobre o papel do homem na sociedade. “O principal meio de diminuir a violência e os preconceitos é cuidando da família, e um dos responsáveis por isso é o homem” disse. Temas como homofobia e ‘cura gay’ serão debatidos em forma de humor numa sátira ao programa de “Frente com Gabi”, de Marília Gabriela, por Edinelza Sadho como “Marília Cabidela”, durante a apresentação. As quadrilhas tradicionais e as danças nordestinas também integram a programação. E às 21h35 será a vez da tradicional “Rastapé na roça” se apresentar até às 22h15. Logo após, às 22h20, a dança nordestina invade a arena com os “Bandoleiros do Sertão” até às 23h.

Para encerrar a noite de apresentações, às 23h05, a quadrilha tradicional “Manto azul”, que tem o nome em homenagem ao manto de Nossa Senhora Aparecida, leva ao público presente a oportunidade de reviver a Manaus de antigamente, com a “Belle Époque”. Teatro Amazonas, Igreja da Matriz, Largo de São Sebastião e a Orquestra Filarmônica do Amazonas são um dos destaques. As roupas que serão utilizadas no espetáculo foram desenhadas pelo estilista Jean Carlos. “Queremos inovar o Festival Folclórico e para isso investimos em belas roupas e seis meses de ensaio para produzirmos uma noite de recordações da Manaus antiga” disse o representante da quadrilha, Francilon Zambrano. Ao todo cerca de 80 pessoas estão envolvidas na apresentação.

Festival

As apresentações da categoria prata do 59º Festival Folclórico do Amazonas, coordenadas pela Manauscult, seguem até o dia 24. Em seguida, haverá a mostra não-competitiva do festival, nos dias 25 e 26, em que grupos fora da disputa também poderão apresentar seus trabalhos e obter a possibilidade de se apresentarem na competição em 2016. A apuração e o resultado da mostra competitiva da categoria Prata vão ocorrer no fim do mês, após o encerramento do festival. Os primeiros colocados em cada modalidade de dança passarão a integrar no próximo ano a categoria Ouro, que tem a coordenação da SEC.

Confira a programação:

20h00 – 20h45 (45m) GARROTE TRADICIONAL BRILHO DO CAMPO

20h50 – 21h30 QUADRILHA CÔMICA PAPUDINHOS NA ROÇA

21h35 – 22h15 QUADRILHA TRADICIONAL RASTAPÉ NA ROÇA

22h20 – 23h00 DANÇA NORDESTINA BANDOLEIROS DO SERTÃO

23h05 – 23h45 QUADRILHA TRADICIONAL MANTO AZUL

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.