Amazonas Colunas

A Câmara de Airão continua sem divulgar seus trabalhos – por Garcia Neto

Garcia Neto é jornalista e professor universitário.
Redação
Escrito por Redação

Tenho recebido diversas manifestações de amigos airãoenses residentes fora em outros Estrados e no exterior expressando opiniões acerca dos reais objetivos do site de rede social “Câmara Municipal de Novo Airão”, o qual, há alguns meses não publica sequer uma linha sobre a rotina legislativa daquela Casa.

Parece que o site da instituição perdeu sua finalidade. Conhecida como a “Casa do Povo”, é lá que os vereadores se reúnem para debater os interesses da sociedade; para elaborar, discutir e aprovar Leis, além de ser vigilante, fiscalizando as ações do Poder Executivo.

Acredito que os ‘faces’ mais exigentes e politizados querem saber mais do que uma rotina. Praticamente a um ano das eleições municipais, o airãoense gostaria de ler as notícias – e comentá-las com os parentes e amigos – de como seus representantes fiscalizam a administração; a quantas anda as finanças da Câmara e da prefeitura; quais pareceres foram emitidos sobre matérias submetidas a seu exame nas reuniões das Comissões Permanentes; se a prefeita está cumprindo com as regras e prioridades na aplicação dos recursos públicos; como e de que maneira o presidente administra a Casa; quais os vereadores mais presentes e atuantes e os mais ausentes nas sessões legislativas deste ano; quem lidera a apresentação de projetos de Leis e quantos deles foram aprovados e sancionados pela prefeita, enfim, o mínimo de informação sobre a cansativa rotina de trabalho nas sessões de segunda-feira na

Câmara Municipal

Sem a informação fica difícil a população saber quem está cumprindo com seus deveres, quem, na verdade, está sendo o instrumento de mobilização popular, de transformação social, e, acima de tudo, de defesa dos direitos da população de Novo Airão. Sem a informação fica difícil o eleitor decidir em quem deve votar – e com certeza vai votar, sim, em um candidato “gente fina” ou “um cara legal” indicado por um amigo despolitizado e sem compromisso com o seu município. Sem a informação fica difícil saber quem é o verdadeiro agente político nesta legislatura; quem vem atuando também como o educador político, contribuindo para mudar, aos poucos, a concepção do povo sobre política e sobre os seus políticos.

O que os ‘faces’ e o povo querem nas páginas da “Câmara Municipal de Novo Airão” é a informação como contrapartida. Informar é a essência básica da atividade jornalística, mostrando ao público as diversas situações e questões tratadas na Câmara que afetam o bem comum e a vida social da população. É preciso informar, e informar bem, para que o eleitor airãoense passe a discutir quem é quem com mais propriedade, para, na hora do voto, não errar mais na escolha de seus representantes, eliminando, assim, as investidas dos maus políticos ou, se preferir, das velhas raposas.

*Garcia Neto é professor e jornalista

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.