Amazonas Formal & Informal

A campanha das mentiras permanece em Novo Airão – por Garcia Neto

Redação
Escrito por Redação

Mentir é desvio de conduta, mesmo assim, é sobre a mentira que a maioria absoluta dos gestores e políticos do País fundamentam as suas propostas. Daí, o Brasil ser considerado um celeiro de mentirosos e de grupos criminosos enraizados na política nacional.

No Amazonas, é incontável o número de políticos caras de pau, de enganadores da fé do povo. Como exemplo, citemos somente três: Eduardo Braga, Dissica Valério e Wilton Santos, considerados políticos carismáticos, portanto, enganadores do povo.
A prefeita de Novo Airão Lindinalva Ferreira, ex-petista, durante a campanha de 2012 apresentou um programa fabuloso de realizações para a transformação do município e não cumpriu.

Para as eleições deste ano, o ex-prefeito Wilton volta a plantar mentiras, insiste no engodo, uma etiqueta política que a população não mais aceita, enquanto a prefeita age no silêncio.

Faltando quatro meses para as eleições 2016, Novo Airão contabiliza 11 pré-candidatos. Pelo menos três estão no páreo para disputar os votos de cerca de 6.500 eleitores: a prefeita Lindinalva, agora no PP, o empresário Kleber Bechara (Rede) e o médico Miguel Carrate (PV).

Mesmo falida, a prefeitura continua sendo um atrativo fabuloso, mas que o município precisa de mais receptividade para atrair empreendedores, trabalhar a regularização fundiária e de arrojado investimento no turismo.

Comentários de bastidores revelam que o eleitor airãoense vai procurar não mais errar na escolha de seus representantes. Eles querem um prefeito mais investidor, de visão futurista, que não meça esforços para tirar o povo da situação de desalento.

O empresário e vereador Kleber Bechara e o médico Miguel Carrate têm uma visão geral das necessidades mais premente do município e do povo, e têm como pretensão atrair investidores e trabalhar para reverter o caos dos setores da saúde, educação e segurança.

Já Lindinalva Ferreira tem a estrutura de seu governo para garantir a reeleição. Como preferiu a mentira, ela é considerada, pela opinião popular, “carta fora do baralho”. Se prevalecer a tradição, em Novo Airão nenhum prefeito sentiu o gostinho de se reeleger.

*Garcia Neto é professor e jornalista

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.