Brasil Colunas Política

A casa caiu…e agora?(Por Alex Solnik)

E agora...(Reprodução)
Redação
Escrito por Redação

Um ministro do STF não autoriza a Polícia Federal a realizar buscas nas casas e no escritório de um presidente da Câmara dos Deputados por um motivo trivial. Ele só toma uma atitude dessa gravidade quando há fortes indícios de que ali estão as provas dos crimes que decretarão a sua prisão. Ou os indícios de destruição de provas, pois ninguém com o perfil de Cunha, depois de tantos meses na berlinda manteria as provas em casa à espera da polícia.
Agora começo a acreditar nos insistentes boatos de que Cunha seria preso antes do Natal. Na semana passada, um advogado disse no Jornal da Cultura, en passant, que a Procuradoria Geral da República estava esperando uma remessa de documentos das autoridades suíças que embasariam a prisão de Cunha em flagrante, o mesmo argumento empregado para prender o senador Delcídio e a única forma de prender um deputado federal.

Cunha vai alegar que essa é mais uma prova de que ele é vítima de perseguição do governo, mas nem os microfones acreditam mais no que ele fala. Além disso, depois que a PF prendeu o líder do governo no Senado argumentos como esse não se sustentam.

Ele está num beco sem saída. Renunciar à presidência é besteira, porque na mesma hora em que ele perder o mandato vai receber a visita do japonês da Federal. E aí então vai comer o pão que o diabo amassou nas mãos do juiz Sergio Moro. Renunciar ele não vai.

Reunido a essa hora com seu advogado, o ex-Procurador Geral da República Antônio Fernando de Souza ele deve estar planejando os próximos passos. Como tem feito sempre vai partir para o ataque, ou seja, vai dizer que o alvo não foi ele, mas o Poder que ele representa, e que isso sim é o tal golpe de que estão falando. Ou seria um golpe contra o golpe?

Quem deve estar preocupado é o seu compadre Michel Temer, pois de uma hora para outra ficou sem vice e, ainda por cima, mais dois amigos seus, Edison Lobão e Henrique Eduardo Alves também receberam a visita da PF. O que ele vai dizer agora? Provavelmente que isso é uma simples investigação. E que todos são inocentes até prova em contrário.

E o Aécio? Qual será seu discurso agora? Continua apoiando Cunha?

Os próximos capítulos serão decisivos. (ALEX SOLNIK, Brasil 247)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.