Formal & Informal

A imprensa brasileira pode “morrer” antes do (PT)

Redação
Escrito por Redação

“Nossa imprensa faz tempo abriu mão do bom jornalismo, de maneira geral virou panfletária e presta um desserviço para a Nação”, escreve o jornalista Florestan Fernandes Júnior, ao comentar pesquisa do Ibope que aponta que 41% dos brasileiros acham que a imprensa mostra uma situação econômica mais negativa do que a realidade; segundo ele, “os senhores da comunicação estão atirando no próprio pé, o pessimismo alardeado por eles levou a um corte nas campanhas publicitárias” e, consequentemente, a “demissões em massa”; sua dúvida, afirma, “é saber quem vai acabar primeiro: a indústria da comunicação ou o partido que eles tanto odeiam”.
O jornalista Florestan Fernandes Júnior, conhecido pela vasta experiência na televisão brasileira, se mostra decepcionado com o pessimismo da imprensa do País. Ele publicou nesta segunda-feira 1º um comentário em sua página no Facebook sobre a pesquisa Ibope que aponta que 41% dos brasileiros acham que a imprensa mostra uma situação econômica mais negativa do que a realidade.

 

Ele conta que hoje, “pra não entrar na TPN (tensão pré-notícia), é “seletivo” no que vê, lê e escuta. “Passeio o dia inteiro pelos portais rindo das manipulações grotescas de alguns deles”, diz. “Nossa imprensa faz tempo abriu mão do bom jornalismo, de maneira geral virou panfletária e presta um desserviço para a Nação. A boa informação é um direito do cidadão em qualquer país civilizado do planeta, menos aqui”, ataca o jornalista.

 

Para ele, a linha editorial negativista é a razão para a crise pela qual passam os veículos de comunicação atualmente. “Os senhores da comunicação estão atirando no próprio pé, o pessimismo alardeado por eles levou a um corte nas campanhas publicitárias. Resultado: demissões em massa nas redações, empresas de comunicação fechando ou sendo vendida para igrejas evangélicas”.

 

O jornalista deixa, ao final, uma última questão: quem morrerá antes, a imprensa ou o PT. “Minha dúvida é saber quem vai acabar primeiro: a indústria da comunicação ou o partido que eles tanto odeiam”. Leia o texto:
Segundo o Ibope: 41% dos brasileiros acham que imprensa mostra uma situação econômica mais negativa do que a realidade. Pra não entrar na TPN (tensão pré-noticia) agora sou seletivo no que vejo, leio e escuto. Revistas e jornais, dou uma folhada rápida, rádios só de música, telejornais o Repórter Brasil, o do Heródoto Barbeiro na Record News e as vezes o Jornal da Record. Passei o dia inteiro pelos portais rindo das manipulações grotescas de alguns deles. Nossa imprensa faz tempo abriu mão do bom jornalismo, de maneira geral virou panfletária e presta um desserviço para a Nação. A boa informação é um direito do cidadão em qualquer país civilizado do planeta, menos aqui.

 
O senhores da comunicação estão atirando no próprio pé, o pessimismo alardeado por eles levou a um corte nas campanhas publicitarias. Resultado: demissões em massa nas redações, empresas de comunicação fechando ou sendo vendida para igrejas evangélicas. Minha dúvida é saber quem vai acabar primeiro: a industria da comunicação ou o partido que eles tanto odeiam
Jornalista Florestan Fernandes Júnior (Brasil 247)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.