Amazonas Formal & Informal

A militância petista “reascende” com a pré-candidatura de José Ricardo

Pré-candidato do PT à prefeitura de Manaus, José Ricardo fala em coletiva à imprensa.
Pré-candidato do PT à prefeitura de Manaus, José Ricardo fala em coletiva à imprensa.
Redação
Escrito por Redação

A coletiva de imprensa convocada ontem (20) pelo pré-candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), José Ricardo, deu uma mostra de como a militância deve se comportar na campanha eleitoral de 2016, para a prefeitura de Manaus, a acentuou também a posição do partido em relação à atual administração e o que um prefeito da esquerda pode trazer de benefícios para a cidade, que hoje carece do trasporte ao saneamento básico. Também ficou destacada a posição do presidente municipal da legenda, Thiago Medeiros. Ele assegura que a população vai entender o que o partido fez por ela nos 13 anos de governo.

Thiago disse que o PT terá a oportunidade de falar para a sociedade, o que o PT fez por ela, numa referência clara que o Partido e a militância estiveram encolhidos durante o período que antecedeu o afastamento da presidente Dilma Rousseff e o julgamento do provável impeachment, em curso.

Mas, mesmo atravessando uma crise política e econômica, segundo ele, a população brasileira tem consciência de que teve ganhos com o governo do PT e, é isso, o que José Ricardo pretende mostrar aos eleitores.

Com palavras de ordem, a plateia fez coro ao que o presidente municipal frisou por diversas vezes ao longo da semana e na coletiva de hoje. “O próximo passo do partido é resgatar o modo petista de fazer campanha”. Com isso, o candidato majoritário José Ricardo estará não só “convocando” a militância jovem, como também buscando composição com os partidos de esquerda como PSTU, PCdoB, Psol, PDT e em uma eventualidade, a Rede Sustentabilidade.

José Ricardo é tido em todas as esferas sociais como um candidato ligado às igrejas, um dos raros candidatos que não tem envolvimento em nenhum casos de corrupção e que vem fazendo um trabalho de reconhecimento das necessidades da população desde o seu mandato como vereador de Manaus.

Em Manaus existe uma teoria do caos estabelecido. Segundo José Ricardo, a cidade tem problemas que vão dos transportes coletivos ao saneamento básico e de gestão. Pelo que disse, a gestão do atual prefeito Arthur Neto (PSDB) deve ser esquecida, começar tudo de novo, criar um modelo de administração participativa, discutir o orçamento público e o uso dos recursos com a sociedade.

Arthur Neto gastou mais de R$ 3 Milhões só com publicidade, mas não investiu em saneamento, em saúde e mesmo assim passou toda a sua administração “reclamando”, que não tinha dinheiro em caixa para educação, por exemplo. “É balela dizer que não tem dinheiro para fazer obras”, tripudiou o pré-candidato.

O PT vai disputar eleições municipais com candidatura própria em 25 municípios do Estado, adiantou o presidente estadual da legenda, Valdemir Santana. De acordo com ele, o PT tem algo em torno de 30 mil filiados. É com esse contingente, que o partido pretende vencer as dificuldade de conduzir o processo eleitoral nesse momento que o PT passa por sérios problema de credibilidade, em função do massacre midiático sofrido.

Entretanto, depois da primeira rajada de ventos desfavoráveis, descobriu-se que os políticos do PT não estão tão envolvido em atos de corrupção, propinas e desvio de dinheiro público, quanto os do PSDB, do DEM, do PR e, principalmente, do PMDB do Michel Temer. “Existe uma extensa lista de políticos corruptos fora do PT”, acentuou Thiago Medeiros. “O problema não são os partidos, mas os políticos que compõem os partidos”, destacou.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.