Mundo

A Nasa diz que Plutão é maior do que se pensava

Sistema Solar5
Redação
Escrito por Redação

Plutão acaba de se revelar um pouco maior do que se pensava, com um diâmetro de 2.370 km – quase a distância entre São Paulo (SP) e Maceió (AL).

 
Em aproximação final ao planeta anão, a sonda New Horizons, da Nasa (a agência espacial norte-americana), fez a medição.

O resultado confirma o status de Plutão como o maior objeto já detectado na região periférica do Sistema Solar conhecida como Cinturão de Kuiper.

 

Viajando há nove anos, a sonda não-tripulada deverá enviar um verdadeiro tesouro de imagens e informações inéditas sobre Plutão – a aproximação maior será nesta terça-feira. É provável que os dados coletados possam refinar as informações sobre as dimensões do planeta anão.

 

Consequências
A nova medição traz uma série de implicações. A primeira é revelar que Plutão é menos denso do que se imaginava, com um volume de gelo possivelmente maior em seu interior.

O dado também altera a estimativa de propriedades da sua atmosfera, já que o objeto contido por ela é agora considerado maior. A troposfera, camada mais baixa da atmosfera, também pode ser mais fina.

Mas talvez a principal consequência seja a novidade para os fãs de Plutão, porque finalmente resolve o debate sobre qual planeta anão é maior: Plutão ou Éris.

 

A descoberta de Éris, em 2005, e a comparação dos diâmetros foram responsáveis, em parte, pelo “rebaixamento” de Plutão à categoria de planeta anão, em 2006. No entanto, a nova informação indica que Plutão é maior, ainda que só por 30 quilômetros de diâmetro.

 

Um dos motivos para a incerteza sobre a dimensão de Plutão sempre havia sido a presença de atmosfera. Como a camada gasosa que envolve Éris é menor, havia mais segurança sobre o tamanho do objeto, enquanto o diâmetro de Plutão sempre foi alvo de suposições.

 

“Antes da (sonda) New Horizons, calculávamos um raio de 1.150 km a 1.200 km (para Plutão). E o que descobrimos é que Plutão está quase no topo desse intervalo”, afirmou Alan Stern, chefe dos pesquisadores do projeto.

Reta final
A sonda irá passar a apenas 12,5 mil km da superfície de Plutão às 8h50 (horário de Brasília) desta terça-feira. A espaçonave ficará sem contato com a Terra quando isso ocorrer.

 

Tudo o que os controladores da missão poderão fazer será esperar um sinal da sonda confirmando o “encontro” e a coleta de informações. Essa mensagem deverá ser enviada às 21h53 de terça.

 

A New Horizons continuará a enviar dados durante a aproximação. Imagens selecionadas estão sendo processadas para divulgação pública, e cada novo registro mostra o planeta com maior nitidez.

 

Os últimos registros incluem imagens da maior lua de Plutão, Charon.

 

Essas novas imagens mostram abismos e crateras de forma clara, bem como o misterioso polo escuro dessa lua. Cientistas afirmam que essa foi uma das principais surpresas reveladas pela New Horizons até agora, ao lado dos contrastes entre Plutão e sua maior lua.
(BBC – Londres)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.