Ambiente Amazônico Colunas

A República sangra sem parar com a crise política (Por George Dantas)

Ambientalista George Dantas(AM)
Redação
Escrito por Redação

O Brasil segue firme no seu caminho de espasmos causado pela crise política gerada pelo Governo Federal e pelo PT  e diante dos novos eventos, o sinal percebido é que a temperatura ainda vai aumentar nos próximos dias.
A semana foi cheia de eventos que mais prejudicam do que ajudam a resfriam a temperatura politica em Brasília. Começando com a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor  na Policia Federal no âmbito da Operação Lava-Jato, causando um enorme rebuliço nas hostes petistas e no governo federal, tanto que um dia após o depoimento a presidente Dilma Rousseff foi ao apartamento dele lhe prestar solidariedade usando nosso rico dinheiro para transporta-la juntamente com seus assessores e de imediato, partidos da oposição protocolaram um pedido para que ela faça o ressarcimento das despesas ao erário, visto que se tratava de uma visita de cunho pessoal e não institucional.

Enquanto Lula discursa para seus aliados e pra militância pregando novamente a luta do “nós contra eles” dando munição para o debate inflamado e cheios de paixão as ofensas entre as “zelites” e o pobre continuam a todo vapor Brasil afora, por outro lado, vem a Dilma falando em união nacional em prol do Brasil, em compor um quadro de transição da crise para a retomada do desenvolvimento nota-se que o discurso dela não é verdadeiro e fica sem sentido quando comparado com o que diz seu chefe.

Dilma, João Santana e Lula/Foto: Reprodução

                                         Dilma, João Santana e Lula/Foto: Reprodução

A sombra do medo ronda o Palácio do Planalto com a delação premiada do  senador Delcidio do Amaral, onde os nomes de Lula, Dilma além de mais cinco senadores, incluindo aí o nome de Aécio Neves (PSDB-MG).Essa delação caso venha a ser homologada pelo STF terá o poder de fogo de implodir o atual governo, caso as suspeitas de que contas da eleição tenham sido irrigadas pelo esquema criminoso do propinoduto da Petrobrás.

A maré do PT não para de subir, a PF foi autorizada a indiciar o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel no âmbito da Operação Acrônimo.

Pra finalizar,  a Promotoria Criminal de São Paulo apresentou denuncia contra Lula por lavagem de dinheiro, falsidade ideológica, ocultação de patrimônio dentre outros, tendo em vista as evidencias que o tríplex do Guarujá e o sitio em Atibaia, embora em nome de terceiros, supostos laranjas, são realmente de propriedade do ex-presidente, ainda mais, tendo em vista que as reformas e as mobílias foram compradas por empresas envolvidas no Lava-Jato como a OAS. Caso a denuncia seja aceita, Lula vira réu juntamente com mais pessoas.

Por conta disso, o Palácio do Planalto se articula para dar um cargo de ministro a Lula, dando a ele o status de foro privilegiado, subindo automaticamente esse processo ao STF, onde as coisas podem andar mais “calmamente” nas mãos dos ministros indicados por ele. Agora a parte mais surreal do plano do Palácio do Planalto para blindar Lula é dar a ele o Ministério da Justiça, justamente onde está subordinada a Policia Federal. Esse povo do PT parece que deseja apagar o fogo da crise política com metanol.( George Dantas – Ambientalista)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.