Cidades

Adolescente diz que torturou bebê porque estava com ciúmes da namorada

Padrasto confessou que torturou e estuprou o enteado/foto: PC
Padrasto confessou que torturou e estuprou o enteado/foto: PC
Redação
Escrito por Redação

O padrasto da criança de 1 ano e 4 meses, um adolescente de 17 anos, confessou que torturou e estuprou o enteado durante a coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (13) na Delegacia Geral, na Zona Centro-Oeste de Manaus. A mãe do menino negou a participação no crime e se diz inocente.

Ainda conforme o adolescente, a intenção era maltratar e judiar da criança, pois ele estava com ciúmes da namorada porque uns amigos dela tinham organizado uma festa em comemoração ao aniversário dela, o que o teria irritado e o motivado a cometer o crime contra o filho dela.

O casal foi preso na tarde de domingo (12). A mãe do menino foi presa no Hospital da Criança da Zona Leste (Joãozinho), para onde levou a criança após ele apresentar quadro febril por conta da dilaceração no pênis e os outros maus tratos, já o adolescente foi detido na casa da avó dele, no bairro Mauazinho, também na Zona Leste da cidade.

A delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Juliana Tuma explicou que a equipe de investigação recebeu a denúncia de profissionais do hospital Joãozinho sobre a criança que havia chegado à unidade com várias mordidas pelo corpo e nas partes íntimas.

“O órgão genital estava apresentando laceração. Ao chegar ao hospital a criança estava acompanhada da mãe, que negou ter conhecimento da tortura ou de algum tipo de agressão, mas acreditava que os hematomas eram de uma queda que a criança havia sofrido alguns dias atrás”, disse a delegada.

Conforme a delegada, no primeiro momento a mãe do menino negou dar o nome completo e o endereço do namorado que havia dormido junto com ela e a criança no dia do ocorrido. Após ser questionada, ela informou que saiu para comemorar o aniversário com o namorado e levou a criança junto, e quando retornou para casa de madrugada caiu no sono e não ouviu e nem viu nada.

Durante a coletiva, a mulher chorou ao se dizer inocente e que estava sendo injustiçada. Ainda de acordo com a delegada, a criança está internada em estado grave, sem previsão de alta e corre o risco de ter o órgão genital amputado. Conforme o resultado do laudo pericial, ocorreu laceração peniana, lesões corporais, edemas corporais e fissura na parte anal. O Conselho Tutelar da Zona Leste está responsável pela guarda da criança.

A mãe foi atuada por omissão e estupro de vulnerável. O adolescente também foi autuado por estupro de vulnerável e tortura. A mulher será encaminhada ao Centro de Detenção Provisório Feminina (CDPF), no quilômetro 8 da BR-174 e o adolescente para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde ficará à disposição da justiça.

(EM TEMPO)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.