Amazonas Cultura

Alunos do Proeja lançam livro sobre resultados de pesquisas

Cerimônia de lançamento/Foto: Raphael Alves
Redação
Escrito por Redação

No último dia 25 de fevereiro, quinta-feira, aconteceu o lançamento do livro “Desafios das práticas educativas nos cursos do PROEJA sob a ótica da pesquisa: O caso do Instituto Federal do Amazonas” no auditório do Campus Manaus Distrito Industrial (CMDI).
Na solenidade de lançamento do livro, estiveram presentes o magnífico Reitor do IFAM, Professor Antonio Venâncio Castelo Branco, o Pró-Reitor de Ensino, Professor António Ribeiro da Costa Neto, o Diretor-Geral do Campus Distrito Industrial, Professor José Carlos Nunes de Mello, a Diretora Sistêmica de Educação a Distância, Coordenadora da Especialização PROEJA em Educação Escolar Indígena, e Organizadora do livro, Pedagoga Eliseanne Lima da Silva, Organizador do livro, Professor João Batista Neto o representante da Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa, Interiorização, Extensão e Interiorização (FAEPI), Willamys Salgado e o representante dos Docentes, Professor Denis da Silva Pereira.

O livro reúne artigos dos estudantes dos Cursos de Especialização Lato Sensu em Educação Profissional Integrada à Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos com Ênfase na Educação Escolar Indígena, na Educação do Campo e na Formação para a Indústria, Modalidade Educação a Distância, ofertados pelo Instituto Federal do Amazonas entre os anos de 2013 a 2015.

Para a Diretora Sistêmica de Educação a Distância e Organizadora do livro, Eliseanne Lima da Silva, “Com o lançamento do livro, encerrou-se um ciclo dos cursos PROEJA na educação EAD. Foram muitos os desafios, destaco o apoio incondicional do Reitor do IFAM e de muitos outros envolvidos no pionerismo da implantação desses cursos.”

De acordo com o Reitor do IFAM, Professor Antonia Venâncio Castelo Branco, esse é um momento ímpar para a história da educação do Instituto Federal do Amazonas pois demonstra o comprometimento do Instituto com seu território, com a sua identidade. “O MEC pontuava o PROEJA de uma forma mais ampla, como é trabalhado em todo o Brasil, houve uma preocupação de diferenciar isso no âmbito do Amazonas e hoje isso é referência no Brasil. Verificou-se que dá para se trabalhar na especialização de forma diferenciada e com toda a certeza o resultado é gratificante, exemplo disso é o que está sintetizado nesse livro.” Destacou o Reitor.

Para Natália Nascimento Hidalgo, que foi cursista do PROEJA na Educação para Indígena, o curso foi enriquecedor, principalmente pela qualidade dos conteúdos ministrados e dos profissionais que o IFAM possui. “Sem dúvida nossos objetivos foram alçandos, veja onde nós estamos hoje, nossas aulas se tornaram melhores e com isso nossos alunos ficam mais felizes e satisfeitos, e não paramos por aqui, pretendemos mestrado agora.” Pontuou Natália.

Ao todo são 19 artigos com diferentes abordagens, objetos, problemas e metodologias diferenciadas.

Os alunos autores dos livros/Foto: Raphael Alves

                                                 Os alunos autores dos livros/Foto: Raphael Alves

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.