Amazonas Economia

AM planeja implantação de um data center de padrão internacional

Data Center no AM, terá padrões internacionais, a cargo da Prodam/Foto: Divulgação
Data Center no AM, terá padrões internacionais, a cargo da Prodam/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

Através de um acordo de cooperação, entre a empresa Processamento de Dados Amazonas S/A (Prodam) e a Agência dos Estados Unidos para o Comércio e Desenvolvimento (USTDA), envolvendo investimentos na orde e 500 mil dólares, recursos do governo norte-americano, a fundo perdido, está sendo elaborado um plano de implantação de um Data Center, com padrões internacionais para o Amazonas.
O início da segunda etapa desse projeto, que consiste no levantamento dos processos de negócio, aplicações e infraestrutura tecnológica de informação e comunicação atualmente empregados no estado, foi marcado pela visita à Prodam, do presidente do TechXact Group Corporation e, também, chairman do International Data Center Authority (IDCA), Mr. Mehdi Paryavi. A empresa é a responsável pela execução do estudo de viabilidade para a construção de um novo e ainda mais moderno data center para o governo.

A visita, que aconteceu no dia 30 de maio, teve a presença do secretário de Relações Internacionais na Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Econômico do Estado do Amazonas (Seplan-CTI), Farid Mendonça Junior, e do diretor-presidente da Prodam, Márcio Silva de Lira, além de gestores e executivos da empresa.

Para o diretor técnico da Prodam, Daniel Tadeu Martinez Castello Branco, o acordo é um projeto para o futuro do Amazonas. “Representa a perspectiva de uma ampliação na qualidade dos serviços prestados pela rede pública em geral. E, indo mais além, será possível atender a empresas privadas que precisem de serviços de data center em nossa região, seja através da hospedagem de sistemas ou da disponibilização de infraestrutura física e conectividade”.

A Prodam já dispõe de alguns data centers responsáveis pelo armazenamento e processamento dos dados estratégicos dos órgãos e unidades do Governo e demais clientes. O mais recente deles dispõe de área de 162 metros quadrados com infraestrutura adequada para abrigar servidores e outros componentes como sistemas de armazenamento de dados e ativos de rede.

Cronograma de atividades – Segundo Daniel Tadeu, o estudo tem um total de sete fases, que devem ser concluídas em mais 28 semanas de trabalho entre a TechXact e a Prodam. “Durante as duas semanas que a equipe norte americana esteve aqui, realizamos uma série de visitas a órgãos do governo do Estado, prefeitura e do poder legislativo com o objetivo de levantar as informações da infraestrutura atual e das expectativas desses órgãos em relação às necessidades de infraestrutura de tecnologia para o futuro”, explicou o diretor técnico.

Sobre a USTDA – A USTDA é uma agência independente, de apoio ao governo americano, que garante recursos para a elaboração de projetos que promovam o desenvolvimento de modernas infraestruturas. Faz parte de sua missão a criação de parcerias com a finalidade de fomentar a sustentabilidade e o crescimento econômico. Neste contexto, a agência financia várias formas de assistência técnica, estudos de viabilidade, visitas técnicas e workshops em países em desenvolvimento, dando ênfase a setores da economia que possam usar produtos e serviços de origem americana.  A USTDA já apoiou mais de 150 atividades no Brasil, em diversos setores. Nessa área, a maior parte das atividades é no âmbito estadual.

Sobre a Prodam – A Prodam é uma sociedade mista, de capital fechado, com controle acionário do Governo do Estado. Sua criação data de 10 de julho de 1970, tendo iniciado suas operações em setembro de 1972. A empresa é vinculada, administrativamente, à Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI), de acordo com a Lei 2.783/2003.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.