Amapá Amazônia

Amapá registra aumento de casos de tuberculose

Redação
Escrito por Redação

O Amapá apresentou aumento de casos de tuberculose em 2015, com 182 novos registros, dez a mais que em 2014.
Os dados são da Coordenadoria Estadual de Vigilância em Saúde (CVS), que também apontou uma queda de 25% nas mortes por causa da doença no ano passado, reduzindo de quatro para três. Um óbito já ocorreu em 2016.

A coordenadoria explica que os números de 2015 são preliminares, pois alguns pacientes ainda estão sendo acompanhados.

Os indicadores motivaram um encontro em Macapá entre representantes do estado e dos municípios para estabelecimento de critérios de combate e tratamento da doença, que é infecciosa e ataca silenciosamente os pulmões.

O principal entrave nas discussões foi o aumento dos locais de diagnóstico da doença, que é feito em cinco dos 16 municípios do estado: Macapá, Santana, Calçoene, Laranjal do Jari e Oiapoque. A coordenadoria informou que fornece o material de exame para as secretarias municipais, que são responsáveis por adquirir os equipamentos.

“Temos hoje muita dificuldade com diagnóstico e nem metade dos municípios realizam. Tem muito doente que fica sem diagnóstico de tuberculose para iniciar logo o processo de cura. Os remédios são fornecidos pelo Ministério da Saúde, e não faltam, todo tempo tem”, disse a enfermeira Karla Matos, técnica do Programa de Tuberculose e Hanseníase.

Os dados de hanseníase também foram divulgados no encontro, e apontaram queda, de 124 em 2014 para 110 em 2015. Sobre a doença, foi cobrada aos municípios a implantação de salas específicas nas unidades de saúde com profissionais habilitados para o diagnóstico.

Tuberculose
A doença é infecto-contagiosa, causada pela bactéria bacilo de Koch que afeta principalmente os pulmões, mas também pode ocorrer em outros órgãos do corpo. A transmissão é direta, de pessoa para pessoa, através da saliva, além da baixa resistência.

A tosse seca contínua e, posteriormente, com secreção é o principal sintoma da doença. O exame de baciloscopia é a principal forma de detectá-la. O tratamento da tuberculose é à base de antibióticos e leva em torno de 6 meses, sem abandono.

Hanseníase
Os principais sintomas da hanseníase são manchas esbranquiçadas ou amareladas em qualquer parte do corpo. As regiões onde as machas aparecem têm uma diminuição ou ausência de sensibilidade ao calor, ao frio e ao toque.

A doença é infecciosa e o tempo entre o contágio e o aparecimento dos sintomas dura em média de 1 a 2 anos. O bacilo agente da doença infecta os nervos periféricos do corpo e, por isso, pode levar a incapacidades físicas.

(Jornal Floripa)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.