Amazonas Economia

Amazonas discute implantação de entreposto do PIM, em Tocantins

Secretários Thomaz Nogueira(AM) e Paulo Mendonça(TO)/Foto: Assessoria
Secretários Thomaz Nogueira(AM) e Paulo Mendonça(TO)/Foto: Assessoria
Redação
Escrito por Redação

A implantação de um armazém alfandegado da Zona Franca de Manaus no município de Praia Norte (TO), foi o ponto central da pauta de discussões, levada a efeito hoje, quarta-feira (16), entre o secretário de Estado de Planejamento, Thomaz Nogueira, e o secretário de Desenvolvimento Econômico de Tocantins, Paulo Mendonça. O projeto de implantação desse entreposto em Tocantins, estima uma capacidade de movimentação de até 1,5 milhão de toneladas de cargas entre Manaus e aquele Estado e o porto de Belém, possibilitando grandes investimento de grandes indústrias.
Segundo Thomaz Nogueira, as discussões em torno dos armazéns alfandegados em Tocantins são parte da política de estruturação de parcerias institucionais, a partir de projetos macros de desenvolvimento, que possam gerar novas oportunidades de negócios para ambos os estados. O Governo do Amazonas, detalhou o secretário, vem trabalhando em duas frentes: o fortalecimento do polo industrial da ZFM e, paralelamente, a diversificação da economia com projetos para o desenvolvimento de cadeias nas áreas de fármacos, piscicultura e fertilizantes entre outros setores. “Estamos à disposição para consolidar essa agenda de projetos em comum”, assegurou.

Os dois governos também estudam projetos conjuntos de intercâmbio no fornecimento de matéria-prima e fertilizantes, destacou o secretário Paulo Mendonça, ao destacar a vocação agropecuária da economia de Tocantins. Mendonça disse esperar que o projeto do entreposto venha a se tornar um corredor estratégico aos interesses das empresas situadas no PIM. Atualmente, a implantação do entreposto no estado vizinho está em fase de licitação.

Ecoporto – Denominado Ecoporto Praia Norte, o  empreendimento, que está sendo instalado às margens do rio Tocantins, colocará o Estado na rota de dois dos principais portos do Brasil: o de Manaus  e o de Belém. Praia Norte foi escolhida como local  para abrigar o porto depois que estudos indicaram a viabilidade técnica do empreendimento, que se transformará numa rota alternativa de saída do corredor Centro-Norte, com o Tocantins ao centro, rumo ao Atlântico.

No local serão instalados estaleiros, balanças para caminhões, centro frigorífico, guindaste e uma linha férrea ligando o empreendimento à Ferrovia Norte Sul. Um protocolo para a viabilização do entreposto foi assinado pelos governo do Amazonas e Tocantins em 2013.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.