Amazonas Destaques Política Saúde

Amazonas lança a campanha ‘Educação no combate ao Aedes aegypti’

Autoridades abrem campanha, no AM/Foto: Valdo Leão
Autoridades abrem campanha, no AM/Foto: Valdo Leão
Redação
Escrito por Redação

As escolas públicas do Amazonas entraram, hoje, sexta-feira (19), na guerra contra o mosquito Aedes Aegypti, através da campanha  “Educação no Combate ao Aedes aegypti, lançada pelo governador do AM, José Melo, do prefeito de Manaus, e do ministro-chefe da Advocacia Geral da União, Luís Inácio Lucena Adams, na zona leste de Manaus, com todas as 584 escolas públicas estaduais, mais as 501 municipais, envolvidas nessa mobilização inédita, visando combater a proliferação do mosquito responsável por males como o Zika vírus, a febre Chikungunya e a Dengue.
Em consonância com uma mobilização nacional desencadeada pelo Ministério da Educação (MEC), o Governo do Estado e a Prefeitura de Manaus, por meio das Secretarias de Estado e do Município de Educação (Seduc e Semed), estão mobilizando mais de 500 mil pessoas, entre professores, gestores escolares, técnicos em educação e estudantes na campanha “Educação no Combate ao Aedes aegypti”.

“O trabalho que já foi feito com as forças armadas, com a Secretaria de Saúde do Estado e dos municípios já deu muito bons resultados, tanto é que superamos a tarefa que nos foi dada. E agora com a chegada da educação, vamos dizimar de uma vez por todas porque a educação tem a capilaridade enorme para a informação chegar em todas as casas e eliminar o mosquito”, afirmou o governador.

Além do trabalho que será realizado por todas as 584 escolas públicas estaduais do Amazonas e as 501 municipais de Manaus, a ação também reúne institutos federais de ensino, universidades, órgãos públicos federais, estaduais e municipais, Forças Armadas, entidades religiosas, organizações não governamentais e lideranças comunitárias.

Corpo a corpo – O lançamento da campanha aconteceu na Escola Municipal Leonor Uchoa, na rua Xiborena, s/nº, São José I, zona leste. Na ocasião, Melo visitou residências para o corpo a corpo com a população. Em seguida, ele falou da campanha com profissionais da educação do interior através do Centro de Mídias da Seduc.

“Esta união é importante para que a gente possa combater na origem essas doenças todas decorrentes do mosquito, por isso estamos todos juntos, as secretarias e as escolas estaduais e municipais, as instituições federais e, principalmente, as Forças Armadas”, comentou o governador José Melo. Ele lembra que o Amazonas já tem um know-how no combate ao Aedes aegypti. “Temos experiência, desde quando estourou a Dengue anos atrás e fizemos um trabalho que inclusive serviu de modelo para o restante do Brasil. Estamos utilizando o mesmo mecanismo, a mesma estrutura, a mesma organização e o mesmo conceito que é de união”, disse.

O governador acrescentou: “O Amazonas foi um dos estados que mais resposta deu no combate ao mosquito da dengue, tanto é que reduzimos em 37,7%. Esse ano, com essa união toda vamos vencer esse mosquito que tanto estrago faz na vida da população”.

Conscientização – Com a campanha, haverá panfletagem nos bairros e um forte trabalho de conscientização nas escolas. Um trabalho de visitação abrangerá a distribuição de material informativo aos comunitários, panfletagem, orientação de combate à proliferação do mosquito e instruções práticas de como conter o avanço e proliferação do Aedes aegypti.

“Mobilizaremos nesta sexta-feira, todas as nossas 584 escolas por acreditarmos que podemos contribuir de maneira impactante com esta campanha já iniciada pelos órgãos de Saúde. Neste dia e não somente nele, motivaremos nossos estudantes matriculados em todos os níveis de ensino nos 62 municípios do Amazonas, além de nossos professores, técnicos, e também as famílias para juntos criarmos uma rede de multiplicadores para enfrentarmos o Aedes aegypti. Atendemos a um chamamento nacional e vamos ‘vestir a camisa’ por acreditar que com medidas educativas que envolvem ações práticas e mudança de comportamento, poderemos combater esse mal com maior eficácia”, informou o secretário de Estado de Educação do Amazonas, Rossieli Soares da Silva.

Além das visitações às residências, panfletagens em ruas e distribuição para alunos e sociedade, de material informativo, a campanha “Educação no Combate ao Aedes aegypti” pretende, sobretudo mobilizar os usuários de redes sociais a partir da criação da hashtag #ZikaZero. “Com a hashtag, esperamos propagar por meio de fotos, comentários, lembretes e instruções todo o trabalho que será desenvolvido na campanha. Dessa forma pretendemos sensibilizar a sociedade para a necessidade de medidas práticas em favor da saúde coletiva”, concluiu o secretário Rossieli Soares.

Pacto Federal – Além da mobilização nacional já ocorrida no último sábado, dia 6 de fevereiro, no dia 4 de fevereiro, em Brasília, o ministro da Educação, Aloízio Mercadante, lançou o Pacto da Educação contra o Zika, mobilizando entidades como o Conselho Nacional dos Secretários de Educação (Consed), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e instituições de ensino público e privado de todo o país.

O Pacto é um compromisso do Governo Federal para promover ações que possam combater e minimizar os impactos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, do vírus Zika e da febre Chikungunya.

De acordo o secretário Rossieli Soares da Silva, que participou como representante do Consed na instituição do Pacto, a ação é uma importante medida para minimizar os casos de Dengue, Zika vírus e Chikungunya  no Brasil. “Segundo o Ministério da Saúde, o Amazonas foi um dos cinco estados brasileiros que apresentaram redução no número de casos de Dengue em 2015, registrando uma queda de 37,7%. Com esse pacto firmado, a educação do Amazonas assume o compromisso de mobilizar estudantes, professores e toda a comunidade escolar para continuarmos reduzindo os índices dessas doenças”, afirmou o secretário.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.