Amazonas Cultura

Anunciado o resultado final com os vencedores da categoria ‘Prata’ do 59º FFA

Dança " Cabras de Lampião", comemoram/Foto: Ingrid Anne
Redação
Escrito por Redação

Anúnciado ontem (28), o resultado dos vencedores da categoria Prata do 59º Festival Folclórico do Amazonas, logo após a apuração realizada    no auditório do Centro Cultural dos Povos da Amazônia (CCPA), na zona Sul de Manaus.
Ontem, na segunda etapa foram apurados os resultados de cinco categorias: na Dança Nordestina, o vencedor foi Cabras de Lampião, enquanto a melhor Quadrilha Cômica foi Fofas Sim, Bibas não. O vencedor da Quadrilha Tradicional este ano foi Diva na Roça, e o primeiro lugar do Garrote Regional ficou com Renascer. Já o prêmio do Garrote Tradicional foi para Brilho do Campo. “A Manauscult e a SEC estão de parabéns pela estrutura. Nosso grupo já tinha vencido em 2013 e é uma sensação muito boa levar o prêmio de novo. Ano que vem vamos com tudo para a (categoria) Ouro”, disse Rogério Vilhena, integrante do grupo Cabras de Lampião.

Na primeira etapa da apuração, realizada na última segunda-feira (27), foram anunciados os vendedores de sete categorias: em Dança Nacional, o prêmio foi para o gripo Café XV de Outubro; quem levou o primeiro lugar como Dança Alternativa foi a Quadrilha Alternativa Guardiões das Estrelas; a Tribo premiada foi a Cuxi Miraiba; o prêmio da tradicional Dança do Cacetinho foi para o grupo Waimiri Atroari; na categoria Quadrilha de Duelo, a campeã foi Duelo Mosqueteiros na Roça; a Ciranda Sonho de Cirandeiro foi a melhor do festival; e, para finalizar, o primeiro lugar de Dança Internacional foi para Companhia Artística Caracalla.

Os primeiros colocados em cada modalidade passam automaticamente a disputar na categoria Ouro no próximo ano, sob a coordenação da Secretaria de Estado da Cultura (SEC).

Diversidade de temas e estilos

As apresentações da categoria Prata levaram à arena do CCPA diversos estilos, contando com temas que iam do humor à conscientização, como circo, o mundo encantado de Disney e até homofobia e a seca no Nordeste. Quadrilhas cômicas, danças nordestinas, cirandas e outras modalidades fizeram a festa durante os oito dias de apresentações. Nos dois últimos dias de festival, 25 e 26 de julho, os grupos da mostra folclórica não-competitiva também puderam apresentar seu trabalho ao público.

A família Carvalho foi uma das brincantes do evento. O pai, Luís Carlos Carvalho, acompanhado da mãe e da filha, contou que há 10 anos toda a família participa do festival. “Isso significa união pra gente. Passamos o ano inteiro esperando pelo festival, pois é uma diversão em família”, afirmou. Já seu Edil Lira, coordenador da Dança Nordestina Nordeste Sangrento, um dos grupos que se apresentou na arena, destacou a importância do evento. “Esse é o momento de mostrar o nosso trabalho, e ter orgulho do que a nossa comunidade produziu”, ressaltou.

O 59º Festival Folclórico do Amazonas foi realizado pela segunda vez por meio de parceria entre a Manauscult e a SEC, e agitou a arena do Centro Cultural dos Povos da Amazônia de 3 a 26 de julho, em quase um mês de apresentações.

Resultado final – Vencedores da categoria Prata:

Dança Nacional – Café XV de Outubro;

Dança Alternativa – Quadrilha Alternativa Guardiões das Estrelas;

Tribo – Cuxi Miraiba;

Dança Cacetinho – Waimiri Atroari;

Quadrilha de Duelo – Mosqueteiros na Roça;

Ciranda – Sonho Cirandeiro;

Dança Internacional – Companhia Artística Caracalla;

Dança Nordestina – Cabras de Lampião

Quadrilha Cômica –Fofas Sim, Bibas não

Quadrilha Tradicional- Diva na Roça

Garrote Regional – Renascer.

Garrote Tradicional -Brilho do Campo

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.