Mundo

Ao menos 700 migrantes morrem afogados no Mediterrâneo

Migrantes africanos resgatados/Foto: AFP
Redação
Escrito por Redação

A Organização das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), afirmou hoje, domingo (29), que ao menos 700 migrantes morreram afogados nesta semana, em três naufrágios no Mar Mediterrâneo, durante a tentativa de chegar à Europa.
Os naufrágios dos últimos três dias parecem representar a maior perda de vidas relatadas no Mar Mediterrâneo desde abril de 2015, quando um único navio afundou com cerca de 800 pessoas.

A porta-voz da Acnur, Carlotta Sami, estima em 100 pessoas o número de desaparecidos após o nafráugio de um barco de traficantes de seres humanos na quarta-feira ao largo da costa da Líbia.

Ela disse, ainda, que cerca de 550 migrantes estão sumidos após outra embarcação afundar na manhã de quinta-feira. Refugiados que viram o barco virar afirmaram que ele levava 670 pessoas, não tinha motor e estava sendo rebocado por outra embarcação antes de afundar.

Ela declarou, ainda, que cerca de 25 pessoas do primeiro barco conseguiram alcançar o segundo, 79 foram resgatadas por patrulhas internacionais e 15 corpos foram recuperados.

No terceiro naufrágio, ocorrido na sexta-feira, Sami afirmou que 135 pessoas foram resgatadas, 45 corpos foram retirados do mar e ainda é desconhecido o número de pessoas desaparecidas. Pelo fato de os corpos sumirem em mar aberto, é impossível ter o número exato de mortos.

Organizações humanitárias e autoridades de resgate dependem dos relatos de sobreviventes para entender o que aconteceu. A polícia italiana confirmou os detalhes do afundamento do barco de quinta-feira, mas, realizando entrevistas com sobreviventes, apareceu com um número diferente de desaparecidos.

Segundo a Guarda Costeira italiana e a ONU, 14 mil pessoas foram salvas durante operações no Mar Mediterrâneo na última semana. Ainda não está claro, no entanto, quantas pessoas morreram afogadas na tentativa de chegar à Europa durante o mesmo período.(Terra/DW)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.