Cidades

Ao ter a imagem divulgada, segundo suspeito na morte de sargento se entrega à polícia

Redação
Escrito por Redação

Wenderson Matos da Silva, de 22 anos, suspeito de efetuar um disparo que vitimou o sargento da Base Aérea de Manaus (BAMN), da Força Aérea Brasileira (FAB) Melquizedeck Paixão Dias, de 33 anos, se apresentou acompanhado de um advogado na manhã de quinta-feira (9), na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Zona Leste de Manaus.

O suspeito é primo do soldado da Aeronáutica Brendo Silva da Silva, 22, que está preso desde a terça-feira (7). Ele confessou a participação no assassinato do sargento, crime ocorrido na última segunda-feira (6), por volta das 18h, em um semáforo no cruzamento da Rua Ramos Ferreira com a Avenida Getúlio Vargas, no Centro da capital. Segundo Brendo, o sargento cobrava insistentemente o dinheiro que havia emprestado em tom de ameaças.

Em depoimento, Wenderson disse que o primo dele, Brendo tinha uma dívida de R$ 3,2 mil com o sargento. Eles teriam ido até a Base Aérea da FAB, na Zona Sul onde permaneceram à espera de Melquizedeck para negociar o valor emprestado.

Durante o trajeto no carro da vítima, um veículo modelo Honda Civic, cor azul, placa PHA-7426, Brendo disse ao Melquizedeck que tinha apenas R$ 500, ocasião em que deixou o sargento irritado e os dois iniciaram uma discussão. Nesse momento, o sargento deu dois tapas no rosto de Brendo, iniciando uma luta corporal.

Com a briga, a arma do sargento teria caído e Wenderson que estava no banco de trás do veículo, armado de um revólver calibre 38 efetuou um tiro na cabeça de Melquizedeck, que morreu na hora. Uma câmera de um circuito de segurança registrou imagens da dupla fugindo a pé.

Wenderson foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado e será encaminhado a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde ficará a disposição da Justiça.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.