Amazonas Política Saúde

Aplicativo pioneiro na saúde vai orientar sobre os serviços na rede pública

José Melo lança aplicativo da Saúde/Foto: Valdo Leão
José Melo lança aplicativo da Saúde/Foto: Valdo Leão
Redação
Escrito por Redação

A tecnologia mobile chegou à saúde pública em Manaus, e com um simples toque das mãos, quem precisar de serviços médicos vai encontrar no celular, todas as opções para o melhor atendimento na rede pública estadual.
Trata-se do aplicativo Saúde Amazonas, lançado, hoje, terça-feira (08), pelo governador José Melo, ferramenta que vai ajudar a encontrar as unidades mais apropriadas para atendimento de cada tipo de doença e tem o objetivo de reduzir a sobrecarga dos grandes prontos-socorros.

O aplicativo foi idealizado pela Secretaria Estadual de Saúde (Susam), como parte das ações destinadas a reorganizar o fluxo de atendimento nas unidades da rede. No aplicativo, desenvolvido pela empresa Processamento de Dados Amazonas S.A. (Prodam), o usuário também pode acessar dicas de saúde, em temas como hipertensão, diabetes, Aids/HIV, entre outros. Segundo o governador, a novidade é parte de um amplo trabalho de modernização do sistema de saúde iniciado ano passado com o objetivo de aperfeiçoar os serviços prestados à população.

“Temos um programa de modernização da saúde em curso e que vai ser muito importante para permitir que a gente tenha total controle da saúde. Desde e eleição dos medicamentos para compra, até dispensação. Com isso, queremos minimizar custos. Agora, estamos implantando um aplicativo para facilitar a vida do usuário. Às vezes você tem um posto, uma UBS, um SPA ao lado da sua casa e pega dois ônibus para ir ao Hospital 28 de agosto, quando o serviço estava bem pertinho”, destacou José Melo.

José Melo disse que a orientação para toda a equipe de governo é ampliar o uso da tecnologia para melhorar a prestação dos serviços. No sistema de saúde, outros aplicativos direcionados aos usuários devem ser lançados pela Susam e Prodam ainda no primeiro semestre. O governo estadual busca também sistemas tecnológicos para aumentar a eficiência na gestão. Um dos projetos em estudo, para uso interno dos profissionais da rede, deve criar um sistema de alerta que indica os especialistas em plantão em cada unidade. O objetivo é dar mais rapidez ao deslocamento das equipes para o socorro imediato dos pacientes.

O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, explica que a Susam vem trabalhando em parceria com o município, para melhor ordenar o fluxo dos usuários dos serviços de saúde da capital com o objetivo, principalmente, de reduzir a sobrecarga dos grandes prontos-socorros. Essas unidades de urgência recebem, diariamente, um número muito expressivo de pacientes que poderiam ter seu atendimento feito pelas Unidades Básicas de Saúde (UBS), da Prefeitura, ou pelos Serviços de Pronto-Atendimento (SPAs), da rede estadual.

“Além das medidas internas que estamos adotando para a reorganização da rede, consideramos que a orientação da população é um item primordial desse processo”, afirmou Pedro Elias. Segundo ele, a proposta do aplicativo é colocar ao alcance das pessoas informações que as ajudem a ter maior clareza sobre o funcionamento de cada tipo de serviço de saúde. “Com estas informações esperamos, por exemplo, reforçar o entendimento de que os prontos-socorros devem ser procurados nas urgências de maior complexidade e que os atendimentos ambulatoriais ou as urgências mais simples são atendidas nas UBS e nos SPAs”, acrescentou o secretário.

O Amazonas Saúde faz a descrição dos serviços atendidos pela Atenção Básica, SPAs, Prontos-Socorros, Maternidades e Hospitais. De posse dessas informações, o aplicativo oferece ao usuário a opção de realizar a busca pelas unidades de saúde mais próximas, o que é feito por sistema de GPS. Cada unidade é apresentada com endereço, telefone, horário de funcionamento e distância (em quilômetros) que precisa ser percorrida para chegar ao endereço. O usuário pode, ainda, abrir o mapa de localização, para se orientar quanto ao melhor trajeto para chegar à unidade. Se tiver dúvidas, num simples toque, pode ligar para o número de telefone da unidade.

Pedro Elias adiantou que a Susam prepara, em parceria com a Prodam, o lançamento de outros aplicativos sobre dengue, malária e HIV/Aids.

Características – O diretor-presidente da Prodam, Márcio Silva de Lira, explica que o dispositivo Amazonas Saúde foi desenvolvido, inicialmente, para a plataforma Android, mas em duas semanas estará disponível na plataforma IOS. Pode ser baixado nas lojas próprias dos celulares e não necessita de conectividade para funcionar.

“A proposta é manter o aplicativo atualizado, com novas versões e funcionalidades, a fim de transformá-lo numa grande plataforma, que auxilie o usuário no acesso aos serviços de saúde. O conceito que estamos buscando desenvolver é o de que o cidadão tenha esses serviços na palma da mão”, afirmou Márcio Lira, adiantando que o projeto prevê a ampliação para os municípios da Região Metropolitana de Manaus.

“Estamos finalizando os três aplicativos da saúde. Um deles já está pronto, que é o Pega-Mosquito. Isso na área de saúde, mas de maneira geral estamos com o conceito de governo na palma da mão. Aplicações em celular para que o cidadão possa ter o governo na palma da mão na área de saúde, transparência, serviços do Detran. É uma iniciativa do governador José Melo objetivando racionalizar procedimentos. Todo mundo tem um celular hoje, e nada mais lógico do que essas aplicações de serviços para o cidadão estarem na palma da mão”, acentuou o presidente da Prodam.

GIS – Na mesma ocasião do lançamento do aplicativo Amazonas Saúde, foi apresentado um balanço da fase atual do Programa de Gestão Integrada da Saúde (GIS), que está sendo desenvolvido pela Susam com o apoio técnico da Prodam. Lançado em outubro de 2015, o GIS tem o objetivo de imprimir maior eficiência na aquisição e distribuição de medicamentos e produtos de saúde. Composto de diversos projetos, o programa foi planejado para ser entregue e executado por fases, de modo a produzir resultados já no início deste ano.

No projeto denominado “Controle Inteligente de Suprimentos”, um dos que compõem o GIS, a Prodam já finalizou o chamado “Painel de Situação de Estoques”, que está em fase de homologação pela Central de Medicamentos do Estado. “O painel é uma forma inteligente de monitoramento, que visa gerar maior eficiência e economia no controle de estoques de medicamentos e demais produtos de saúde”, destaca Régis Muller, assessor da presidência da Prodam. Ainda como parte deste projeto, as próximas etapas serão a implantação do sistema de projeção de compras, previsto para ser entregue em abril, e o módulo de logística, que deverá ser entregue em junho.

Muller explica que a Prodam também já iniciou as atividades do projeto “Dispensação de Medicamentos e Produtos de Saúde”, outra vertente do GIS. “Já realizamos o mapeamento dos processos no Instituto da Criança do Amazonas (Icam) e, agora, estamos trabalhando na construção do módulo que será utilizado para apoiar e controlar o uso de medicamentos nas unidades de saúde da rede. Nossa expectativa é que, a partir de junho, as unidades já estejam utilizando a ferramenta”, informou Muller.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.