Amazonas Destaques Saúde

Aplicativo vai auxiliar profissionais no tratamento da Malária no AM

Aplicativo "Malariatrat", ajudará o combate à malária no AM/Foto: Nathalie Brasil
Redação
Escrito por Redação

Com o lançamento do aplicativo “Malariatrat”, durante o 1º Seminário Estadual alusivo o Dia Mundial de combate à doença, promovido pela Fundação de Vigilância de Saúde (FVS), os profissionais de saúde ganharam um reforço a mais nas ações de assistência e tratamento da Malária no Amazonas, num evento que reuniu técnicos e pesquisadores de instituições amazonenses, e de outros Estados brasileiros, para discutir os desafios e avanços no enfrentamento da endemia.
Desenvolvido pela Empresa de Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), em parceria com a FVS, o Malariatrat é uma ferramenta voltada para profissionais de saúde, que reúne informações sobre os protocolos de tratamento da doença, definidos pelo Ministério da Saúde.

“O aplicativo está direcionado ao cuidado e nos dá a reprodução de todos os tratamentos possíveis, principalmente em função da espécie de infecção de determinado indivíduo, informação essa que pode ser consultada em tempo real, para uma resposta muito mais rápida e eficaz”, explicou o diretor-presidente da FVS, Bernardino Albuquerque

Segundo o chefe de Departamento de Vigilância Ambiental da FVS, Cristiano Fernandes, o “Malariatrat” irá permitir aos profissionais de saúde ter acesso universal ao protocolo do Ministério da Saúde, com todos os dados referentes à forma mais adequada para o tratamento de pacientes com Malária. Há informações como o cálculo da medicação compatível com o peso do paciente e o tipo do plasmódium causador da Malária.

“É uma ferramenta que poderá ser usada em qualquer parte do País, orientando, por exemplo, os profissionais que não trabalham rotineiramente com casos da doença”, explicou Fernandes.

Combate – O secretário estadual de Saúde, Pedro Elias de Souza, que participou da abertura do seminário alusivo ao Dia Mundial de Combate à Malária, destacou que, neste ano, até o momento, foram investidos pelo Governo do Amazonas aproximadamente de R$ 4,2 milhões, nas ações de combate e controle da doença. Esses recursos têm sido disponibilizados para os municípios por meio da aquisição de equipamentos, material permanente, insumos estratégicos, equipamento de proteção individual (EPIs), veículos, motocicletas e embarcações.

Pedro Elias voltou a destacar a necessidade de empenho das prefeituras – que são responsáveis pela execução das ações de combate às endemias –, no sentido de garantir o cumprimento das metas de redução dos casos de Malária no Estado. “Esta é uma doença que ainda tem uma importância epidemiológica muito grande em nossa região, impactando na vida, sobretudo, das populações que vivem nas áreas rurais dos municípios. As ações destinadas ao fortalecimento da prevenção, diagnóstico e tratamento precoces, precisam ser mantidas e priorizadas”, afirmou o secretário.

De acordo com Bernardino Albuqerque, a partir de maio, mais de 40 mil mosquiteiros impregnados de inseticida deverão ser entregues para municípios no interior do Estado. “Essa distribuição vai beneficiar as regiões mais afetadas pela doença como as áreas rurais e cidades com maior número de casos como São Gabriel da Cachoeira”.

Casos registrados no Amazonas – Durante 2015, foram registrados 73.744 casos de Malária no Amazonas. No primeiro trimestre deste ano o Estado registrou 9.927 casos confirmados da doença, sendo 2.583 em Manaus; 2.354 em São Gabriel Cachoeira; 427 em Guajará; e 397 em Lábrea.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.