Brasil Destaques Política

Após muita polêmica, Temer decide recriar Ministério da Cultura

Marcelo Calero vira Ministro da Cultura, com recriação/Foto: Divulgação
Marcelo Calero vira Ministro da Cultura, com recriação/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O ministro da Educação e Cultura, Mendonça Filho (DEM-PE), afirmou hoje, sábado (21), que o presidente interino Michel Temer (PMDB) decidiu recriar o Ministério da Cultura (MinC). Marcelo Calero, nomeado secretário nacional de Cultura na última quarta-feira (18), será o novo ministro da pasta, de acordo com anúncio foi feito por meio de sua conta no Twitter.
“A decisão de recriar o MinC é um gesto do presidente Temer no sentido de serenar os ânimos e focar no objetivo maior: a cultura brasileira”, afirmou Mendonça Filho, pelo Twitter.

Calero, ex-secretário de Cultura da cidade do Rio de Janeiro, havia assumido a Secretaria Nacional de Cultura neta semana após a negativa de ao menos cinco mulheres – em uma tentativa do governo interino de minimizar o fato de todos os novos ministros nomeados por Michel Temer serem homens. “Com Marcelo Calero vamos trabalhar em parceria para potencializar os projetos e ações entre os ministérios da Educação e da Cultura”, completou Mendonça Filho, também pela rede social.

A extinção do MinC e sua fusão com o Ministério da Educação gerou uma série de protestos da classe artística na última semana: ao menos 18 capitais registraram ocupações em prédios públicos ligados ao Ministério da Cultura.

Nesta sexta-feira (20), no Rio, um ato cultural ocorrido no pilotis do Palácio Gustavo Capanema, que que já sediou o ministério e hoje abriga a Funarte, reuniu os músicos Caetano Veloso, Erasmo Carlos, Seu Jorge e Marcelo Jeneci. “O MinC é nosso. É uma conquista do Estado brasileiro. Não é de nenhum governo”, disse Caetano Veloso, ao abrir sua apresentação. Havia a expectativa, também, que a Virada Cultural, que ocorre neste fim de semana em São Paulo, também pudesse aumentar a pressão pela recriação da pasta.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.