Cidades

Após rebelião 36 presos são transferidos da delegacia de Iranduba

Essa foi a segunda maior rebelião registrada na Delegacia de Iranduba/Foto: Divulgação
Essa foi a segunda maior rebelião registrada na Delegacia de Iranduba/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Essa foi a segunda maior rebelião registrada na Delegacia de Iranduba/Foto: Divulgação

Essa foi a segunda maior rebelião registrada na Delegacia de Iranduba/Foto: Divulgação

Uma rebelião iniciada por volta das 23 horas de segunda-feira (8) resultou na destruição parcial das duas celas da Delegacia do 31º DIP, em Iranduba, na região metropolitana de Manaus.

Os presos exigiam as presenças da imprensa e de um representante dos Direitos Humanos.

Testemunhas disseram que os detentos gritavam que estavam com fome.

Houve tentativa de fuga em massa, contida inicialmente pela guarnição da 8ª Companhia Independente de Polícia Militar – CIPM, mas foi necessário chamar reforço policial de Manaus.

No início da madrugada homens da ROCAM, Força Tática e Grupo Fera fizeram a transferência de 36 dos 42 presos de Iranduba para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa.

De acordo com o delegado titular do 31º DIP, Ricardo Homero Gomes, não houve mortos e nem feridos, mas os danos materiais foram consideráveis, já que houve um verdadeiro “quebra-quebra” dentro das duas celas.

Segundo o sargento da Polícia Militar lotado na 8ª CIPM Alandelon de Castro, essa foi a segunda maior rebelião registrada na Delegacia de Iranduba, que também funciona como cadeia pública. A primeira foi em 2011, quando três detentos foram mortos durante o motim.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.