Amazonas Destaques Esportes

Arena Amadeu Teixeira recebe a abertura das finais dos JEAS 2016

Atletas reunidos para o desfile/Foto:Divulgação
Atletas reunidos para o desfile/Foto:Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Atletas reunidos para o desfile/Foto:Divulgação

Atletas reunidos para o desfile/Foto:Divulgação

O acendimento da pira olímpica, o símbolo da união entre os povos, deu largada à fase final do 39º Jogos Escolares do Amazonas (JEAs), na manhã de hoje, quarta-feira (20), em solenidade que ocorreu na Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira, no bairro Flores, reunindo, em média, três mil pessoas. Na ocasião, ocorreu o desfile das 200 instituições de ensino, que foi embalado pela fanfarra da Escola Estadual Senador Petrônio Portella, evento que é uma realização Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) e Secretaria de Estado de Educação (Seduc), do governo do Amazonas.
“Foi uma abertura muito bonita, digna da importância dos Jogos para a comunidade e representou muito bem aquilo que a competição trabalha, que é a interação e inclusão das pessoas. Vamos dar todo o suporte para os atletas, tem centenas deles já hospedados na Vila Olímpica de Manaus, e iremos garantir a ida dos classificados do JEAs para os Jogos Escolares da Juventude (JEJ)”, ressaltou o titular da Sejel, Fabricio Lima.

Pela disputa final na capital, participam este ano do JEAs um total de 32 municípios e, em média, três mil alunos de escolas públicas, privadas e federais, que disputarão 16 modalidades, sendo 11 individuais e cinco em equipes, são elas: Atletismo, Badminton, Basquete, Ciclismo, Futsal, Ginástica Rítmica, Handebol, Judô, Luta Olímpica, Natação, Tênis de Mesa, Vôlei de Quadra, Vôlei de Praia, Xadrez, Jiu-Jítsu e Futebol.

Competição – Hoje, quarta-feira (20), a corrida pelo pódio iniciou às 13h00 com a disputa do Futsal, na Arena Amadeu Teixeira. Amanhã. quinta-feira (21), entram em cena o Atletismo, Xadrez, Vôlei e Handebol (tabela em anexo). A competição segue até 30 de julho e as categorias disponíveis são infantil (de 9 a 11 anos) e juvenil (de 15 a 17).“Estamos felizes com o início dos Jogos, de receber tantos atletas do interior e poder oferecer novidades este ano, como a disputa de duas novas modalidades, o futebol e o jiu-jítsu. Iniciamos as seletivas em maio e trabalhamos com mais de 100 mil alunos, em 61 municípios e seis polos do interior. A cada dia que passa, este trabalho se consolida mais com a equipe da Sejel, Seduc”, ressaltou a coordenadora do JEAs, Lilian Valente.

Para o secretário estadual de educação, Algemiro Ferreira, a abertura do evento reflete o sucesso dos Jogos. “Desde as seletivas do JEAs, nos 61 municípios, já era possível imaginar o sucesso que seria a fase final e, realmente, a abertura vem constatar isso, com a participação, em peso, dos alunos. Agradeço o empenho e parceria de todos e desejo uma competição”, destacou.

Revezamento da Tocha

Um dos momentos mais esperados da abertura dos Jogos foi o revezamento da tocha, que ficou a cargo de cinco atletas da Luta Olímpica, todos já receberam medalha de ouro pela competição do ano passado. Tácila Lopes, Raíssa Pimentel, Jéssica Vitória, Felipe Santana fizeram a volta na Arena Amadeu Teixeira e Paulo Arthur Felix acendeu a pira, levando o público ao delírio.

“Estou muito emocionado, nervoso, pois é uma responsabilidade muito grande participar deste momento. Quando eu acendi a pira, tive a mesma sensação de quando consigo ganhar uma medalha de ouro. Não vou esquecer nunca mais deste momento e tenho certeza que isso vai me dar sorte para conquistar mais uma vez o ouro”, ressaltou Arthur, 15, que ano passado conquistou o lugar mais alto do pódio pela categoria 54 Kg da Luta Olímpica e o terceiro pelo JEBs (atual JEJ).

Foco no pódio – Uma das equipes que vem em busca de se destacar pelo JEAs é a de Novo Aripuanã, a 1.211,6 quilômetros de Manaus. Enfrentando 36 horas de barco, a delegação composta por 28 meninos veio para Manaus encarar as disputas do Handebol, Futsal, Tênis de Mesa e Arremesso de Peso. “É uma viagem longa, cansativa, mas que vale muito a pena para a gente, pois participar dos Jogos é motivo de muito orgulho para todos nós. Não é fácil cuidar de tantos jovens, principalmente quando estamos na transição do barco, mas com disciplina e respeito conseguimos ter bom relacionamento”, destacou o responsável pela equipe, professor Márcio Botelho.

Para o novo-aripuanense, Felipe Benedito, 13 anos, esta será a chance de conquistar o segundo ouro pelo JEAs. O primeiro foi faturado em 2015, pelo Arremesso de Peso. “Estou bem ansioso para as competições, desde quando saí de Novo Aripuanã, mas confiante no segundo título consecutivo. Ano passado fiz a marca de 28 metros e este ano, treinando muito, melhorei meu desempenho e devo fazer de 32 a 33 metros pela Juvenil e, assim, ir para os Jogos da Juventude”, disse o atleta, que se conquistar vaga para o JEJ fará sua primeira competição nacional.

Aluna do Centro de Educação de Tempo Integral (CETI) CMPM 7, Jackeline Liz conta que vai estrear nos Jogos pelo Vôlei de Quadra e está encarando com responsabilidade a missão de representar bem sua escola. “Estamos com uma expectativa muito boa em relação as competições. Eu já havia acompanhado os jogos do ano passado, quando minha escola participou, mas o frio na barriga de estar aqui para competir é muito bom e diferente”, comentou.

Apresentações – Além do desfile de todas as escolas participantes, a abertura do JEAs ainda contou com as apresentações das Cheerleaders do CETI Gilberto Mestrinho, e das ginastas do Centro Educacional Adalberto Valle. Outro momento marcante foi o juramento do atleta, feito pelo representante Matheus Matos, 13, de Parintins. “Este momento é sério para nós atletas e representa o nosso comprometimento com o esporte. Estou emocionado”, disse ele, que vai disputar o Handebol Juvenil.

Seletiva para o JEJ – Os campeões do JEAs da categoria Infantil disputam os Jogos Escolares da Juventude (JEJ) na cidade de João Pessoa, na Paraíba, entre os dias 20 a 29 de setembro. Já os vencedores da categoria Juvenil disputarão a mesma edição do torneio em novembro, na mesma capital, de 10 a 19 de novembro.

...e o acendimento da Pira Olímpica/Foto: Divulgação

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.