Amazônia Pará

As belas delegadas do Pará

Redação
Escrito por Redação

Em um universo de 602 delegados de Polícia Civil no Pará, elas representam em torno de 35%. Mesmo enfrentando uma rotina exaustiva de trabalho, essas mulheres não abrem mão dos cuidados com a saúde e a beleza. Gostam de trabalhar bem arrumadas, usar maquiagem, cuidar da pele e dos cabelos. Na atividade que exercem, elas lideram um ambiente que é predominantemente masculino e assumem o comando das delegacias com naturalidade, competência e dedicação.Na Delegacia de Prevenção e Repressão a Crimes Tecnológicos, liderada por Vanessa Lee (28), a maioria dos funcionários é formada por homens. A delegada, que está́ na profissão há cinco anos, garante que isso nunca foi problema. “Eles me respeitam muito e sempre estão ao meu lado nas investigações, contribuindo para a elucidação dos crimes”.
Para conciliar trabalho, família e lazer, a delega- dá diz que procura sempre ter como premissa na vida o equilíbrio.

“Para a saúde do corpo, sempre mantenho meus exames médicos em dia. Apesar de estar trabalhando, evito ao máximo faltar uma consulta médica ou deixar de fazer qualquer exame solicitado. Quanto à mente, gosto muito de ler (confesso que quase sempre livros jurídicos), viajar, sair pela cidade e escutar música, que é uma paixão, já́ que na infância cheguei a estudar música na Escola de Música da UFPA. Também evito ao máximo perder os momentos especiais com minha família”, ressaltou.

Desde a faculdade, Vanessa Lee diz que já́ manifestava a vontade de exercer a função de delegada. “Eu falava para os meus colegas que tinha vontade de ser de- legada. Na verdade, afirmava que seria delegada. Sempre acreditei que podemos fazer muito pelo nosso país e para a sociedade por meio da atividade policial.”

(Diário do Pará)

 

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.