Polícia

Assaltante de cartório fardado de PM diz que recebeu ordem de detento do CDPM

Igor foi preso em outro assalto/Foto: Divulgação
Igor foi preso em outro assalto/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Igor foi preso em outro assalto/Foto: Divulgação

Igor foi preso em outro assalto/Foto: Divulgação

Igor Fernandes da Silva Ribeiro, de 24 anos, suspeito de assaltar um cartório, se passando por policial militar, foi preso após praticar outro assalto, sendo apresentado na manhã de hoje, terça-feira (12), na sede da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), na Zona Centro-Oeste de Manaus.
De acordo com o titular da Derfd, delegado Adriano Félix, Igor confessou o crime e afirmou ter recebido ordens de um detento do Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM) para praticar o roubo. Segundo ele, para praticar o roubo foi necessário ter treinamentos por meio de vídeos na Internet de como manusear a arma semelhante a um policial militar.

“Igor confessou que o roubo ao cartório foi planejado pelo detento Hebert William Parente, que cumpre pena por roubo no Centro de Detenção Provisório Masculino (CDPM). No local, seria roubada a quantia de R$ 100 mil. Para efetuar o roubo, Igor deveria procurar Francisco Aldenir Silva Filho, responsável pela entrega do fardamento da Polícia Militar, o qual seria usado para facilitar a entrada no cartório. Ao chegarem ao local, enquanto Igor praticava o roubo, Francisco o aguardava do lado de fora em uma motocicleta”, explicou o delegado.

A prisão de Igor foi efetuada por policiais da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), na sexta-feira (8), após ele ter praticado um roubo a uma loja de eletroeletrônicos, no bairro Educandos, na Zona Sul. Além do roubo ao cartório, Igor confessou ter praticado outros seis roubos na cidade.

Igor foi indiciado pelo crime de roubo majorado e encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde ficará à disposição da Justiça. Francisco ainda não foi localizado e segue procurado pela polícia.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.