Amazonas Esportes

Atlético de Madri elimina Barcelona e vai à semifinal da Champions

Griezmann fez dois para o Atlético de Madri/Foto: EFE
Redação
Escrito por Redação

O Atlético de Madrid venceu o Barcelona por 2 a 0, no estádio Vicente Calderón, com dois gols de Griezmann, e garantiu a vaga nas semifinais da Liga dos Campeões. Os Colchoneros revertaram a vantagem dos catalães, que haviam vencido em casa, por 2 a 1. Com a vitória, o time da capital alcança às semifinais do maior torneio europeu pela segunda vez em três temporadas. Já no Estádio da Luz o Bayern arrancou um empate com o Benfica e, também se classifica.
No próximo domingo, os dois times, que brigam pelo título nacional, entram em campo pelo Campeonato Espanhol. Os madrilenhos recebem o Granada, enquanto os catalães jogam no Camp Nou, contra o Valencia. O Barcelona tem 76 pontos, contra 73 do Atlético.

O jogo – Logo no início, o time da casa tentou pressionar o adversário, para buscar o gol que precisava para a classificação. Aos 2, Gabi perdeu boa chance, finalizando para fora. Aos 7, foi a vez de Griezmann ter a chance. O francês parou em Ter Stegen. Depois dessas chances iniciais, o Barça conseguiu controlar mais o jogo, mantendo a posse, apesar da forte marcação dos Colchoneros. Com 14 minutos, o time de Luis Enrique tinha 78% de tempo com a bola.

Como vem sendo comum nos jogos entre Atlético e Barcelona, a partida foi se tornando mais nervosa a cada minuto. Aos 27, os donos da casa pediram pênalti, em lance envolvendo Carrasco e Piqué, no qual a bola bateu na mão do camisa 3 dos catalães.

Aos 32, em cobrança de falta, Messi deu o primeiro susto no goleiro Oblak, mas a bola passou por cima. Se a equipe de Luis Enrique quase marcou, a de Simeone foi às redes. Saúl cruzou e Griezmann cabeceou para o fundo das redes, abrindo o placar e levando a torcida à loucura no Vicente Calderón. Aos 42, o time da capital quase ampliou, mas o goleiro alemão do Barça fez a defesa em dois tempos.

Com 45 minutos cravados, o juiz Nicola Rizzoli apitou o fim da primeira etapa, e o Atlético foi para os vestiários vencendo por 1 a 0.

Na volta do intervalo, Luis Enrique manteve o mesmo time, confiando em um crescimento do trio MSN, apagado no primeiro tempo. Mas foram os mandantes que assustaram primeiro. Depois de rondarem a área durante os minutos iniciais, Saúl, aos 7, acertou cabeçada no travessão. O susto parece ter acordado o atual campeão europeu, que conseguiu avançar no campo e chegar à área adversária. Assim, o Atlético passou a apostar nos contra-ataques puxados por Griezmann.

O técnico barcelonista resolveu mudar o time, colocando Sergi Roberto e Arda Turan, para as saídas de Daniel Alves e Rakitic, respectivamente. Aos 20, Suárez fez ótima proteção e chutou, mas Oblak defendeu firme. A pressão da agremiação catalã foi aumentando, mas os donos da casa respondiam com solidez defensiva. Em dividida próximo ao gol dos madrilenhos, Godín levou pancada do camisa 9 do Barça e ficou com o olho inchado. O atacante levou amarelo.

Aos 30, foi a vez de Neymar perder a calma e ser advertido depois de acertar chute em Juanfran. Com o nervosismo estampado no rosto dos atletas, o Barça não teve criatividade para furar o bloqueio de Simeone. E aos 41, em jogada de Filipe Luis, Iniesta colocou a mão na bola, dentro da área, e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Griezmann ampliou a vantagem.

Apesar do 2 a 0, o Barcelona podia ter feito o gol que levaria à prorrogação. Aos 45, Gabi colocou a mão na bola, dentro da área. Porém, o juiz marcou falta fora da área, e Messi desperdiçou a cobrança. Assim, os mandantes confirmaram a classificação.

Empate em Lisboa classifica o Bayern

Técnico Guardiola faz a festa com jogadores do Bayern/Foto: EFE

Técnico Guardiola faz a festa com jogadores do Bayern/Foto: EFE

Bayern de Munique empatou com o Benfica por 2 a 2, no estádio da Luz, pelo jogo de volta das quartas de final da Liga dos Campeões. Depois vencer o jogo de ida por 1 a 0, os alemães garantiram a sua vaga nas semifinais do torneio. Jiménez e Talisca marcaram para os portugueses e Vidal e Müller fizeram para o Bayern.

Desde a Liga dos Campeões da temporada de 2010/11, quando os quatro melhores foram Schalke 04, Manchester United, Real Madrid e Barcelona, não houve semifinal do torneio continental sem a presença do Bayern. Esta é a quinta vez consecutiva que os bávaros atingem essa fase da competição, tendo chegado até a final duas vezes – nas temporadas 2011/12 e 2012/13.

O melhor momento do Benfica na partida aconteceu nos 20 minutos finais da primeira etapa. Depois de ter segurado a pressão do Bayern, os portugueses conseguiram marcar com o Jiménez e se animaram, tendo chances, inclusive, de ampliar a vantagem. Até os alemães conseguirem o empate com Vidal, aos 38 minutos, jogando um balde de água fria na animação lusitana.

Já na segunda etapa, foram raras as chances dos portugueses. O Bayern virou o placar logo aos 6 minutos, com uma jogada ensaiada que culminou com o gol do Müller. A partir de então, foi um domínio completo dos alemães. Talisca ainda conseguiu empatar aos 31, em cobrança de falta, mas o Benfica não teve forças para correr atrás da vaga.

O jogo – Como esperado, o Bayern de Munique ficou com a bola durante os minutos iniciais da partida, chegando a números acima dos 70% de posse. Com dificuldades para entrar na área dos portugueses, conseguiu criar uma oportunidade aos 19 minutos. Lahm cruzou à meia altura na área e Müller se adiantou ao zagueiro, chutou de primeira e a bola saiu passando perto da trave.

Quando o Bayern parecia se aproximar do gol, o Benfica abriu o placar. Aos 26 minutos, Eliseu conseguiu sair com a bola pela faixa esquerda do campo e lançou para Jimenéz dentro da área, que, no meio de dois zagueiros e contando com uma saída errada de Neuer, conseguiu colocar a cabeça na bola para marcar. Quatro minutos depois, mais uma boa chegada do Benfica. Salvio fez ótima jogada pela direita e colocou na área, Jimenéz conseguiu dominar, mas chutou fraco e Neuer fez a defesa.

Depois de sentir a desvantagem, o Bayern conseguiu chegar ao empate. Aos 38, Lahm chegou na linha de fundo na lateral direita e cruzou na área. O goleiro Ederson saiu e afastou o perigo, mas a bola caiu nos pés de Vidal, na altura da meia lua, que bateu forte para deixar tudo igual. No apagar das luzes do primeiro tempo, quase a virada alemã. Vidal recebeu pela esquerda, entrou na área e soltou uma bomba, que passou perto do travessão.

Já na segunda etapa, aos 6 minutos, os bávaros viraram o jogo e praticamente definiram o confronto. Em jogada ensaiada, Lahm levantou na segunda trave para Javi Martínez, que ajeitou para Müller completar para as redes. Os atletas do Benfica sentiram muito o gol. Aos 14, quase mais um gol alemão. Douglas Costa invadiu a área pela esquerda e chutou cruzado, mas a bola bateu na trave.

Aos 31, em cobrança de falta na entrada da área, Talisca bateu muito bem colocado com a perna esquerda no ângulo direito de Neuer, empatando a partida. Aos 39, Talisca teve outra falta e quase fez o seu segundo no jogo. Cobrou no lado do goleiro alemão e a bola passou rente a trave. Sem tempo para mais nada, o juiz apitou o fim da partida e o Bayern se garantiu nas semifinais da Liga dos Campeões.(Gazeta)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.