Amazonas Formal & Informal

Atropelando a Lei, Braga lança candidatos antecipados em Lábrea

Senador Eduardo Braga lança candidatura antecipada em Lábrea.
Redação
Escrito por Redação

As convenções para escolha dos candidatos a prefeitos municipais ainda não aconteceram no Amazonas. Em Lábrea, a 702 km de Manaus, as convenções partidária do PMDB para escolha do candidato a prefeito, vice e os vereadores só irão acontecer dia 30 de julho, mas o ex-ministro das Minas e Energia, o senador Eduardo Braga resolveu atropelar a Lei e antecipar o processo eleitoral com direito a palanque, e discurso gravados em vídeos por moradores.

Tendo o deputado Adjunto Afonso (PDT) à tiracolo, o senador subiu no palanque no dia 09 de julho, em Lábrea para garantir a entrega de geradores de energia, prometer fartura e dias melhores em toda a região e lançar, antecipadamente, os “candidatos” do PMDB Gean Barros e Mabi Canízio na cabeça da chapa majoritária do PMDB à prefeitura de Lábrea.

Na verdade o palanque foi montado para a entrega de motores geradores de energia elétrica no município de Lábrea, mas a finalidade era mesmo a de tentar sepultar a administração do atual prefeito Evaldo Gomes (PMDB), que está sendo vista como uma das priores prefeituras das últimas décadas, e lançar sem ranhuras, os candidatos salvadores da pátria, Gean Barros e Mabi Canízio.

O evento de entrega dos geradores aconteceu em frente ao prédio da Eletrobrás/Lábrea, rua coronel Luiz Gomes, em seguida, Braga promoveu um evento no centro social maçônico. Foi quando o senador fez a apresentação dos “candidatos” à prefeitura de Lábrea na eleições de 2016. Ele visitou as instalações da Eletrobrás e deu a partida nos novos geradores, que segundo ele, estão novos. Tudo dentro dos conformes, como se ele ainda fosse o ministro das Minas Energia.

Eduardo Braga lança candidatura antecipada de Gean Barros, em Lábrea.

Eduardo Braga lança candidatura antecipada de Gean Barros, para a prefeitura de Lábrea.

 

Moradores da região, no entanto, acreditam que esses geradores estavam guardados, para serem entregues agora, próximos das eleições. Toda a movimentação do senador no município foi gravada em vídeo por um morador, que pediu para que seu nome não fosse citado na notícia. Ele teme represálias do senador e dos candidatos do partido no município.

O senador entrega geradores no interior como se ainda fosse ministro.

O senador entrega geradores no interior como se ainda fosse ministro.

A nossa fonte acredita que o discurso, a distribuição de geradores e o lançamento, simultaneamente à entrega de bens materiais, é crime e deve ser investigado pela justiça eleitoral.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.