Amazônia Rondônia

Aumento no preço da gasolina em Rondônia em 2016 já supera 2015 e 2014

Redação
Escrito por Redação

O preço da gasolina no estado de Rondônia já aumentou 3,7% desde janeiro até maio deste ano. Em 2014, a variação anual do combustível não passou de 3,5%. A alta teve início a partir de janeiro de 2015, cuja variação no preço da gasolina chegou a 16% ao ano. Os dados são da Secretaria Estadual de Finanças (Sefin).

Em 2016, o preço da gasolina variou entre R$ 3,70 e R$ 3,92. De acordo com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo de Rondônia (Sindipetro), Rafael Alexandre Figueiredo Gomes, fatores como volume de vendas, quantidade de funcionários e fidelidade à bandeira do combustível revendido também são decisivos para o frequente aumento da gasolina.

Segundo ele, o lucro dos empresários está cada vez menor. Mas a tabela não reflete a realidade de algumas cidades no interior de Rondônia. Em uma pesquisa realizada pela equipe da Rede Amazônica em 16 cidades, foi constatado que a gasolina em algumas cidades ultrapassa o valor de R$ 4.

Em Cacoal, por exemplo, tem posto cobrando R$ 4,12 o litro da gasolina. Em Ji-Paraná, o consumidor paga R$ 3,96. Em Vilhena, R$ 3,94; Guajará-Mirim, R$ 3,93; Ariquemes, R$ 4,01 e Porto Velho, R$ 3,82.

Variação começou em julho de 2014

A variação no preço da gasolina começou no segundo semestre de 2014. Inicialmente com o litro a R$ 3,14, o preço do combustível de julho até dezembro daquele ano variou em R$ 3, 21.

O diesel também sofreu reajustes. Em janeiro, o consumidor desembolsava cerca de R$ 2,65. Mas de julho até dezembro começou a pagar quase R$ 2,76.

Esse era um aviso do que vinha pelos próximos meses. Em novembro de 2014, a Petrobras anunciou alta de 3% na gasolina e 5% no diesel para venda nas refinarias.

Estimativa de 8% no preço da gasolina

O ano de 2015 começou com a estimativa do Banco Central (BC) no qual previa aumento de 8% no preço da gasolina. A hipótese era fundamentada no aumento da tributação anunciada pelo governo por meio da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), do PIS e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). O preço da gasolina havia aumentado R$ 0,04 desde dezembro de 2014 e variava em R$ 3,25.

O consumidor deveria reembolsar mais R$ 0,25 centavos a partir de março quando o combustível chegou a R$ 3,50. O aumento foi reflexo da tributação incidente sobre a gasolina e o diesel, que elevou após o decreto presidencial 8.395, publicado no “Diário Oficial da União” de janeiro. A medida começou a valer em fevereiro. A expectativa da secretaria da Receita Federal era arrecadar R$ 12,18 bilhões em 2015, já que a tributação seria de R$ 0,22 para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel.

Em 29 de setembro do mesmo ano, a Petrobras anuncia reajuste de 6% na gasolina e 4% no diesel. Com a medida, o preço do litro da gasolina nos postos de combustíveis de Rondônia aumentaram em cerca de R$ 0,20, segundo o Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo do estado (Sindipetro-RO). O preço da gasolina que variava em R$ 3, 61 chegou a R$ 3,69 no mês de novembro. Teve posto que chegou a cobrar R$ 4,50 em alguns lugares de Rondônia.

(Portal Espigão)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.