Polícia

Autopeças é alvo de fiscalização da Polícia por comércio irregular em Manaus

Polícia Civil executa operação em autopeças/Foto: Erlon Rodrigues
Redação
Escrito por Redação

A Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), fa Polícia civil do Amazonas, sob o comando dos eu titular, delegado Péricles Nascimento, deflagrou, ontem, terça-feira (04), a operação “Charlie Chaplin”, que resultou na notificação dos proprietários de uma loja de peças automotivas, localizada na Avenida Professor Nilton Lins, bairro Flores, na zona Centro-Sul de Manaus, após ser constatada a existência de carcaças de veículos no local, sem a devida autorização por parte do órgão competente.
“Chegamos até o local, após o recebimento de denúncias, pois, ao longo de seis meses ficamos investigando as atividades no estabelecimento comercial. Conforme as delações, peças e veículos roubados estavam sendo vendidos na loja, que seria uma espécie de desmanche. No local apreendemos oito veículos em situação irregular, inclusive carcaças de automóveis. Também encontramos outras irregularidades, detectadas pelos demais órgãos que participaram do trabalho em conjunto”, explicou Péricles.

Polícia Civil executa operação em autopeças/Foto: Erlon Rodrigues

Polícia Civil executa operação em autopeças/Foto: Erlon Rodrigues

De acordo com a autoridade policial, a ação contou com o reforço de policiais civis lotados no 12º, 16º, 22º e 23º Distritos Integrados de Polícia (DIPs), que ficam na área da abrangência da 5ª Seccional Centro-Sul, que tem como titular o delegado Virgílio Mendonça. As equipes da Delegacia Especializada em Combate ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e Delegacia Especializada em Crimes contra o Meio Ambiente e Urbanismo (Dema), sob o comando dos respectivos delegados titulares, Luiz Felipe Vasconcelos e Samir Freire, também deram apoio aos trabalhos.

Participaram, ainda, funcionários da Eletrobras Amazonas Energia, Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) e Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz-AM), além de peritos do Instituto de Criminalística (IC).

O estoque de peças de procedência duvidosa/Foto: Erlon Rodrigues

O estoque de peças de procedência duvidosa/Foto: Erlon Rodrigues

“Nós encontramos muitos delitos no lugar, como armazenagem inadequada de material potencialmente poluidor, poluição sonora, funcionamento sem licença ambiental e armazenagem de substância tóxica. A perícia criminal acompanhou a operação para verificar o que foi encontrado e será enviado um relatório ao Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam), órgão que ficará responsável pelo fechamento da loja”, concluiu o titular da Dema, delegado Samir Freire.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.