Amazonas

Bailarino amazonense ministra masterclass para alunos do Liceu Cláudio Santoro

Participantes do masterclass, com Cláudio Mourão/Foto:
Participantes do masterclass, com Cláudio Mourão/Foto:
Redação
Escrito por Redação
Participantes do masterclass, com Cláudio Mourão/Foto:

         Participantes do masterclass, com Marcelo Mourão/Foto: Vander Luis/Nathalie Brasil

Dono de uma carreira  internacional de sucesso, o bailarino amazonense Marcelo Mourão Gomes ministrou um masterclass especial para alunos do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro.
A atividade, que aconteceu no Ideal Clube, no Centro de Manaus, contou com a presença de cerca de 30 alunos dos cursos de Dança do Liceu, além de integrantes do Balé Experimental do Corpo de Dança do Amazonas. Na aula, Mourão demonstrou a execução correta de vários movimentos importantes nas peças de balé, além de pequenas coreografias.

Marcelo, que atualmente é primeiro-bailarino do American Ballet Theatre, de Nova York, conta que se sentiu honrado pela oportunidade de estar com os alunos compartilhando conhecimento. “Eles já estão estudando com professores muito competentes, mas é bom apresentar uma boa perspectiva, que é a que nós aprendemos lá fora”, ressalta.

O bailarino, que retorna ao palco do Teatro Amazonas no próximo final de semana, como parte da programação de 120 anos do Teatro, se sente orgulhoso em se apresentar novamente no principal cartão-postal da capital amazonense. “Estou em casa! Fazer parte dos 120 anos do Teatro é uma honra pra mim. É um prazer mostrar o que temos feito fora do Brasil, trazendo bailarinos de fora e apresentando um espetáculo de alto nível, com balés inéditos não só em Manaus, mas no Brasil inteiro”.

Os passos do mestre – Matheus Monteiro, de 20 anos, estuda dança há 5 anos. Para ele, é um sonho realizado. “O Marcelo é uma inspiração para todos nós. Ele é amazonense, tem uma carreira internacional, e é da nossa gente! Pra mim, foi uma honra enorme, e quero ser igual a ele!”

Já Ingrid Beatriz, 18 anos, estuda dança há 10 anos, e conta que ficou um pouco nervosa no início da aula. “O Marcelo tem uma carreira internacional, de renome, é um exemplo pra gente, e eu percebi que estudando e praticando, um dia posso chegar ao nível dele”, diz, emocionada.

“Sinto que é importante que o Estado continue dando apoio para a cultura e a formação cultural. Mas é inegável que o que nós temos aqui é amor à arte. Durante a aula, eu vi nos olhos desses meninos e dessas meninas que há paixão e muita vontade de querer ser bailarinos. Pode não ter o melhor equipamento, o melhor linóleo, mas o ingrediente principal para que eles sejam excelentes bailarinos é a paixão”, finaliza Marcelo.

Marcelo Mourão Gomes no Teatro Amazonas – O amazonense Marcelo Mourão Gomes se apresenta no Teatro Amazonas entre sexta-feira (12) e domingo (14), junto com mais oito integrantes da companhia American Ballet Theatre, com a participação da Amazonas Filarmônica, sob a regência de Marcelo de Jesus. No repertório da apresentação, estão balés inéditos no Brasil, como Apollo, de George Balanchine, e Tristesse, cuja coreografia é do próprio Marcelo Mourão, que conta com peças de Fréderic Chopin de fundo musical. O público também poderá assistir um trecho do famoso Lago dos Cisnes, finalizando com um tango de Astor Piazzolla.

Marcelo iniciou seus estudos de dança com cinco anos de idade, na escola de ballet de Helena Lobato e Dalal Achcar, no Rio de Janeiro. Após vencer o Prêmio Revelação no Festival de Dança de Joinville em 1993, viajou para os Estados Unidos para continuar o seu treinamento no Harid Conservatory em Boca Raton, Flórida, assim como nas escolas do Boston Ballet, Houston Ballet e Cuballet, onde estudou com Alicia Alonso.

Foi premiado em segundo lugar na National Society of Arts e Letters em 1994, e foi o ganhador do Prêmio Hope em Lausanne em 1996, conquistando com isso a experiência de passar 1 ano na escola do Paris Opera Ballet. Ingressou no American Ballet Theatre em 1997, como membro do corpo de baile, e ascendeu rapidamente, sendo promovido a solista em 2000 e bailarino principal em 2002. Ele tem se apresentado em praticamente todos os espetáculos completos de ballet clássico do repertório da companhia.

Tem se apresentado nos papéis principais, nas obras de George Balanchine, Mikhail Fokine, Antony Tudor, Jerome Robbins, Sir Frederick Ashton, John Cranko, e Martha Graham, tem criado papéis e trabalhado com Twla Tharp, William Forsythe, Paul Taylor, Mark Morris, Jiri Kylian, Lar Lubovitch, James Kudelka, Nacho Duato, Stanton Welsh, Jorma Elo e Christopher Wheeldon.

Seus desempenhos já foram vistos em todo o mundo. Além de sua turnê com o American Ballet Theatre, ele tem participado de vários festivais internacionais de dança, incluindo o World Festival Ballet no Japão. Tem sido artista convidado do Kirov Ballet, do Ballet Nacional da Holanda, do Balé Nacional do Canadá, do Houston Ballet, do Teatro Colón de Buenos Aires, o Teatro Municipal do Rio de Janeiro e do New York City Ballet. No verão de 2008, acompanhou Alessandra Ferri em sua turnê de despedida no Japão e na Itália, e mais recentemente foi o ganhador do prestigioso Prêmio Benois de la Dance, em Moscou.

Para mais informações sobre outras ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Secretaria de Estado de Cultura, acesse facebook.com/culturadoamazonas e o Portal da Cultura (www.cultura.am.gov.br).

FOTOS: Wander Luís/SEC e Nathalie Brasil/SECOM

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.