Amazonas Política

Beneficiários do Bolsa Família reclamam falta de Agência da CEF, em Eirunepé

Beneficiários têm problemas sem CEF, em Eirunepé/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O deputado Luiz Castro (REDE) está cobrando um posicionamento da superintendência regional da Caixa Econômica, no sentido de facilitar a vida dos beneficiários do programa Bolsa-Família, do Governo Federal, que residem em Eirunepé, a 1.160 km de Manaus.
Como o município não tem agência da Caixa, quando se faz necessário um recadastramento para obter nova senha, o beneficiário tem que se deslocar para Envira, a 1.208 quilômetros de Manaus, e segundo o segundo o parlamentar, uma viagem aérea entre um município de outro, custa mais de R$ 300,00, ida e volta, valor superior ao valor do benefício.

Luiz Castro disse que a Caixa pode facilitar esse trâmite fazendo parceria com outros bancos, ou colocando um funcionário à disposição dos beneficiários no próprio município de Eirunepé. O deputado vai endossar a cobrança no Ministério Público Federal (MPF) para que apure as responsabilidades da Caixa em resolver essa questão.

Terceirização

Luiz Castro voltou a questionar, também, a terceirização dos serviços de saúde no Estado. Segundo ele, enquanto os servidores contratados estão lutando para se manter no emprego, e os concursados para serem convocados, o governo está contratando empresas privadas para prestar o serviço. “O Sindsaúde precisa se posicionar contra as terceirizações”, frisou.

O deputado disse que o fechamento dos laboratórios públicos que funcionavam na Policlínica Gilberto Mestrinho e Policlínica Codajás são exemplos de que o governo está na contramão do bom senso. “Isso está acontecendo na área laboratorial e de enfermagem”, mencionou.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.