Amazonas Destaques Esportes

Blatter renuncia presidência da FIFA e anuncia convocação de novas eleições

Blatter anuncia renúncia em pronunciamento, há pouco/Foto: EFE
Redação
Escrito por Redação

Quase uma semana após as primeiras prisões na Suíça, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, renunciou ao cargo hoje, terça-feira, em pronunciamento na sede da entidade. Mandatário da entidade desde 1998, o chefe maior do futebol mundial foi eleito na última sexta-feira para um quinto mandato, mas, poucos dias depois, anunciou que convocará um novo congresso, que deve ser realizado entre dezembro e março, para eleger outra pessoa para o cargo.
“Esses anos foram muito ligados à Fifa. Eu aprecio e amo a Fifa mais que tudo, e só quero fazer o melhor para o futebol e para a Fifa como instituição. Fifa precisa de uma reestruturação profunda. Enquanto eu tenho o apoio dos membros da Fifa, sinto que não tenho do resto do mundo do futebol. É por isso que vou reunir um congresso extraordinário e colocar meu cargo à disposição, será decidido o novo presidente. Um congresso o mais rápido possível para eleger meu sucessor”, anunciou Blatter em entrevista convocada na sede da entidade.

A saída do presidente contrasta com a manifestação de força que Blatter exaltou após a eleição da última sexta-feira. À época, o mandatário afirmou que não tinha medo de ser preso e mostrou tranquilidade com as investigações feitas pela Justiça dos Estados Unidos. A entrevista desta terça foi marcada com a expectativa de que fosse uma declaração de defesa de Valcke após as últimas denúncias, mas culminou com a renúncia do suíço.

Na última quarta-feira, o escândalo de corrupção foi deflagrado com a prisão de sete membros do alto escalão da Fifa em um hotel de luxo na Suíça, inclusive José Maria Marin, ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A Justiça americana ficou mais próxima de chegar a Blatter após a divulgação pelo New York Times na última segunda-feira de que o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, estaria envolvido em um pagamento de propina. Valcke é o braço direito do mandatário na entidade.(Terra/EFE)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.