Esportes

Brasil derrota os EUA e vai a semi da Liga Mundial contra a França

Brasileiros comemoram contra os Estados Unidos/Foto: FIVB
Brasileiros comemoram contra os Estados Unidos/Foto: FIVB
Redação
Escrito por Redação
Brasileiros comemoram contra os Estados Unidos/Foto: FIVB

                                Brasileiros comemoram contra os Estados Unidos/Foto: FIVB

Classificado com  antecedência para a semifinal da Liga Mundial de vôlei, o Brasil entrou na partida diante dos Estados Unidos com uma missão: vencer um set e garantir a primeira colocação da chave. O objetivo foi alcançado e, de quebra, o time de Bernardinho eliminou os norte-americanos da competição, com vitória por 3 sets a 2 (24/26, 21/25, 28/26 e 25/21 e 15/12).
A reação brasileira deixou o time na primeira colocação e colocou os comandados de Bernardinho no caminho da França, atual campeã da Liga Mundial, na semifinal. A partida acontecerá neste sábado (16), a partir das 15h30.

Vitoriosa contra os Estados Unidos na última quinta-feira por 3 a 1, a Itália não tinha mais o que fazer, além de torcer para o Brasil vencer dois sets. Com a vitória brasileira por 3 sets a 2, os italianos conseguiram a vaga na próxima fase e enfrentarão a Sérvia.

Três dos quatro semifinalistas da Liga Mundial estão no mesmo grupo nos Jogos Olímpicos do Rio. Brasil, França e Itália foram sorteados na chave A do torneio que acontecerá em agosto. A Sérvia não se classificou para a Rio-2016.

O jogo

A partida começou disputada ponto a ponto. Os EUA aproveitaram um momento de desconcentração do Brasil e abriram cinco pontos. Mas a seleção passou o ataque rival com forte bloqueio e virou a partida marcando seis pontos seguidos. Após breve momento de superioridade do time de Bernardinho, os norte-americanos retomaram o ritmo inicial e voltaram a abrir pequena vantagem, com o jogo bastante equilibrado. No fim do primeiro set, e no detalhe, vitória apertada dos EUA por 26 a 24.

O Brasil voltou a mostrar dificuldades no segundo set. Apesar da boa atuação do oposto Evandro, a equipe de Bernardinho sofreu nas mãos de Matthew Anderson, dono de um saque perigoso, que deixou os Estados Unidos com cinco pontos de vantagem na parte final da parcial: 23 a 18. Bem na partida, os norte-americanos não sentiram a pressão e fecharam o segundo set em tranquilos 25 a 21.

No set seguinte, o Brasil se mostrou mais seguro na partida e manteve uma vantagem de três pontos até o meio do set. O bom aproveitamento no saque, no entanto, fez com que os Estados Unidos conseguissem encostar no placar e levar o duelo equilibrado até os últimos pontos. E foi assim até o final: Brasil abria vantagem, Estados Unidos buscavam a igualdade. Um erro de saque de Anderson, no entanto, deixou o time de Bernardinho com certa tranquilidade na parcial: 22 a 19.

A vantagem, no entanto, foi sendo tirada aos poucos. Com dois desafios bem-sucedidos, o time dos Estados Unidos conseguiu a virada e chegou a ter dois matchpoints. A entrada de alguns titulares, no entanto, ajudou o Brasil a conseguir o set necessário. Com dois bons saques de Eder, o time de Bernardinho fechou a parcial em 28 a 26.

Depois de um terceiro set equilibrado, os Estados Unidos sentiram a vitória brasileira. Com um início bastante irregular, o time norte-americano viu o Brasil abrir quatro pontos na metade da parcial: 15 a 11. Sem poder perder o set para não ser eliminado, a tensão passou a tomar conta dos Estados Unidos. Com muitos erros, o time norte-americano viu o Brasil manter a boa vantagem e fechar em 25 a 21.

Mesmo já eliminados, os Estados Unidos começaram melhor que o Brasil no último set e chegaram a abrir quatro pontos de vantagem, obrigando Bernardinho a pedir tempo. A pausa fez com que o time brasileiro melhorasse e fosse até o final alternando a liderança do marcador. A reação culminou na virada do Brasil, que fechou em 15 a 12.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.