Amazonas Política

Brasil Mais Produtivo e Plano Nacional da Cultura Exportadora serão lançados no AM

Programa serão lançados pelo MDIC, no Amazonas/Foto: Divulgação
Programa serão lançados pelo MDIC, no Amazonas/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação
Programa serão lançados pelo MDIC, no Amazonas/Foto: Divulgação

Programa serão lançados pelo MDIC, no Amazonas/Foto: Divulgação

O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), conjuntamente com o governo do Estado do Amazonas, a Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial no Amazonas (Senai-AM), realizarão na sexta-feira (15), com início às 09h00, o lançamento dos programas Brasil Mais Produtivo e Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE), no Estado.
A solenidade ocorrerá em meio à programação da 274ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS), a ser realizada no auditório da sede da autarquia, em Manaus (AM), e contará com a presença do ministro do MDIC, Marcos Pereira.

Realização do MDIC, Senai, Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), com parceria do Sebrae e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o Programa Brasil Mais Produtivo é uma ação focada na melhoria do processo produtivo das empresas nacionais e tem como objetivo aumentar em pelo menos 20% a produtividade de cerca de três mil empresas industriais de pequeno e médio porte em todo o Brasil. O programa baseia-se na redução dos sete tipos de desperdícios (superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos) e prevê investimentos em quatro setores prioritários: Alimentos e Bebidas; Metalmecânico; Moveleiro; e Vestuário e Calçados. O PNCE, por sua vez, faz parte do Plano Nacional de Exportações (PNE), uma iniciativa lançada em junho de 2015 pelo governo federal, por meio do MDIC, que oferece ao setor produtivo ferramentas de capacitação, consultoria e inteligência comercial com o objetivo de impulsionar a economia brasileira a partir das exportações.

Além da solenidade de lançamento dos dois programas federais, também serão realizadas duas palestras técnicas gratuitas, no âmbito do PNCE, voltadas a micro e pequenos empreendedores, profissionais de empresas do PIM e demais interessados. A primeira palestra será proferida pelo BNDES, com o tema “Financiamento para o comércio exterior”. A segunda será ministrada pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE), com foco na atuação dos Setores de Promoção Comercial (SECOMs) do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos do Itamaraty.

A programação será encerrada com atendimentos às empresas presentes, entre  13h15 e 14h30, por representantes de instituições parceiras do PNCE no Estado, tais como Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Receita Federal do Brasil, Correios, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Centro Internacional de Negócios (CIN/Fieam).

Os interessados em participar do evento podem fazer a inscrição, gratuitamente, mediante acesso ao link http://site.suframa.gov.br/noticias/formulario-de-inscricao/. As vagas são limitadas.

PNCE no Amazonas

O lançamento oficial do Plano Nacional da Cultura Exportadora no Amazonas irá ocorrer nesta sexta-feira (15), no entanto, as ações relacionadas a esse programa do governo federal já têm sido desenvolvidas no Estado há, pelo menos, seis meses. O marco inaugural foi a constituição, em janeiro deste ano, do Comitê Gestor do PNCE no Amazonas, com a SUFRAMA à frente da coordenação. Desde então,  diversas atividades voltadas à disseminação da cultura exportadora foram promovidas, com destaque para a realização de cursos e capacitações técnicas, ações de sensibilização e atendimentos e consultorias a empresas locais. Como resultado desse trabalho, 72 empresas já estão sendo acompanhadas pelo PNCE no Amazonas, com ênfase para micro e pequenas empresas que comercializam produtos com matérias primas regionais.

Atualmente, são parceiras do PNCE no Amazonas as seguintes instituições: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Banco do Brasil, Receita Federal do Brasil, Caixa Econômica Federal, Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial (Cide), Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Correios, Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado (Fecomércio/AM), Cin/Fieam, Mapa, Núcleo de Faixa de Fronteira do Amazonas (Niffam), Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI), Núcleo Estadual dos Arranjos Produtivos Locais, Organização das Cooperativas do Estado do Amazonas (OCB/AM), Sebrae e SUFRAMA.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.