Amazonas Esportes

Brasil perde seu primeiro grande desafio no voleibol

Lucarelli tenta na defesa, mas americanos reagem bem/Foto: UOL
Redação
Escrito por Redação
Lucarelli tenta na defesa, mas americanos reagem bem/Foto: UOL

                     Lucarelli tenta na defesa, mas americanos reagem bem/Foto: UOL

Depois de duas vitórias contra adversários de nível mediano (México e Canadá), a seleção masculina de vôlei não passou no teste diante do primeiro grande desafio nestes Jogos Olímpicos. Na noite de ontem, quinta-feira (11), no Maracanãzinho, o Brasil foi derrotado pelos Estados Unidos por 3 sets a 1, parciais de 25/20, 25/23, 20/25 e 25/20.
Os comandados de Bernardinho não tiveram uma péssima atuação, mas sucumbiram em uma noite extremamente inspirada dos americanos. Os destaques rivais foram o levantador Micah Christenson, que brilhou nos saques com quatro aces, e o ponteiro Matthew Anderson, melhor atacante do duelo com 23 pontos.

Com dois triunfos e uma derrota no Grupo A, o Brasil tem como próximo desafio a líder Itália, que venceu seus três jogos até aqui. A partida acontece neste sábado (13), novamente às 22h35 (de Brasília).

Saque faz americanos abrirem 2 a 0

Assim como nos duelos contra México e Canadá, a seleção perdeu o primeiro set. A grande diferença esteve no saque: enquanto os americanos marcaram quatro aces, o Brasil teve mais dificuldade no fundamento. O bom saque do rival obrigou Bruninho a se deslocar muito para armar as jogadas, o que também complicou o ataque brasileiro. Com Anderson e Russell afiados, os EUA fecharam a parcial em 25/20.

No segundo set, a tendência foi mantida. O Brasil ofereceu mais resistência, mas o saque americano continuou a quebrar a recepção da seleção. Wallace tentou chamar a torcida quando o Brasil passou à frente em 19/18, mas não adiantou. Christenson evidenciou a estratégia americana com saques potentíssimos no final e levou os Estados Unidos a fechar em 25/23. Na análise do blog Saída de Rede, o forte saque dos EUA foi um “veneno sérvio” contra o Brasil.

Terceiro set tem ralis e reação do Brasil

Os americanos começaram o terceiro set errando muito, e o Brasil assumiu a liderança na parcial para não largar mais. Christenson, novamente, chegou a encurtar a distância quando foi para o saque, mas não foi suficiente para a virada. Bernardinho se irritou bastante com a arbitragem após um desafio – os brasileiros consideraram que o lance foi avaliado de forma errada –, mas o time manteve a cabeça no lugar para fazer 25/20 em um set cheio de ralis emocionantes.
“Carrinhos” de brasileiros quebram até placa

Por várias vezes os jogadores do Brasil se atiraram com os pés na bola para tentar salvar alguns pontos, em jogadas que lembraram os “carrinhos” do futebol. Wallace foi o primeiro a tentar, Bruninho fez o mesmo e teve o nome gritado pela torcida, e por fim Maurício Borges até danificou uma placa na beira da quadra. Sinal de que os ataques americanos estavam entrando pesados.

Brasil volta mal e EUA fecham o jogo

A seleção começou muito mal no quarto set, errando saques e sofrendo para virar as bolas no ataque. Bernardinho trocou Maurício por Lipe e o time melhorou, mas os americanos aproveitaram as falhas brasileiras com muita variação nas jogadas para desgarrar no placar. Matthew Anderson chegou a dar um susto ao sentir a coxa após uma queda, mas seguiu no jogo. O Brasil não conseguiu buscar o set, e os EUA conquistaram sua primeira vitória na Olimpíada.(UOL)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.