Brasil

Brasil precisa quebrar tabu contra o Paraguai para evitar crise

Dunga vai pro tudo ou nada contra Paraguai/Foto: CBF
Dunga vai pro tudo ou nada contra Paraguai/Foto: CBF
Redação
Escrito por Redação

A seleção brasileira precisará quebrar um tabu histórico, para evitar que o time mergulhe em uma crise: vencer o Paraguai nas Eliminatórias, jogando na casa do adversário. A última vez que isso aconteceu foi em junho de 1985, quando Zico e Casagrande marcaram os gols da vitória por 2 a 0. De lá para cá, três jogos, sendo duas derrotas.
Os comandados de Dunga poderão até terminar a 6ª rodada da competição, que vale vaga na Copa do Mundo de 2018, em 7º lugar, dependendo do resultado dos concorrentes. A Argentina recebe a Bolívia, o Chile visita a Venezuela e a Colômbia tem o duelo mais difícil dos três ao receber o líder Equador.

A situação deixaria a seleção em uma crise por pelo menos dois meses. É quando o Brasil iniciaria a disputa da Copa América, nos Estados Unidos. Até lá, todo o noticiário envolvendo o time será negativo. Os jogadores admitem isso.

“É um espaço grande até o próximo jogo e, sem dúvida, não seria fácil (ficar em 7º colocado) pelo fato de nós colocarmos ainda mais dificuldades para a nossa situação. A gente sabe que vivemos de resultados. Se fizermos um grande jogo e então isso nos dá tranquilidade para o próximo jogo. Só com a vitória as coisas ficariam simples para o trabalho”, disse Luiz Gustavo, volante que será titular.

Dunga concordou que a situação é difícil e disse que espera dificuldades para se classificar. Para piorar, David Luiz e Neymar são desfalques confirmados para a seleção por causa de cartão amarelo. O comandante escondeu a escalação no último treino, mas indicou que Gil e Ricardo Oliveira seriam os escolhidos.

“Nunca foi fácil classificar em Eliminatórias, não vai ser dessa vez que ia ser fácil. Vai ser difícil até o fim. Temos a obrigação de vencer porque precisamos ir para vencer sempre, respeitando os adversários e dificuldades, mas precisamos ir para vencer”, afirmou o treinador.

Sem contar com Neymar, Dunga deve dar a faixa de capitão para Miranda. O zagueiro, que é o mais convocado pelo treinador, admitiu que conquistar os três pontos é obrigação. “Não temos como pensar em nenhum outro resultado que não a vitória”.

A ausência do craque do time, aliás, não é maios novidade. Em dez jogos de competição com Dunga no comando, ele esteve fora em cinco. Já David Luiz virou desfalque pela sexta vez em nove convocações.

Para piorar, as lembranças de Dunga de Assunção não são as melhores. Foi lá que o comandante viu iniciar uma grande crise na sua primeira passagem, quando o Brasil foi derrotado por 2 a 0 para os donos da casa. De lá em diante, a torcida passou o vaiar constantemente e chamá-lo de jumento e até ecoaram o canto “Adeus, Dunga”. Sua volta por cima foi ser campeão da Copa das Confederações em 2009, já na África do Sul.

FICHA TÉCNICA
PARAGUAI X BRASIL

Data: 29 de março de 2016 (terça-feira)
Horário: 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio Defensores del Chaco, Assunção, Paraguai
Árbitro: Wilmar Roldan

PARAGUAI: Villar; Gomez, Paulo da Silva, Aguilar e Samudio; Ortigoza Ortiz, Oscar Romerto, Iturbe; Lescano e Santa Cruz
Técnico: Ramon Diaz

BRASIL: Alisson; Daniel Alves, Gil, Miranda e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho e Renato Augusto; Willian, Douglas Costa e Ricardo Oliveira (Hulk).
Técnico: Dunga

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.