Amazonas Curiosidades Mundo

Brasileiros desaparecem no mar ao tentar entrar ilegalmente nos EUA

Ainda não há confirmação de quantos estavam na embarcação, mas seriam 19 brasileiros, considerando as famílias que buscaram informações.
Redação
Escrito por Redação

Um grupo de brasileiros que tentava entrar ilegalmente pelo mar no Estados Unidos está desaparecido. Não há informações sobre a localização de ao menos 19 brasileiros desde o dia 6 de novembro, conforme estimativa do Ministério das Relações Exteriores com base em contatos feitos pelas famílias junto às autoridades.

Diplomatas brasileiros estão em contato desde então com oficiais dos EUA e Bahamas para tentar encontrar os brasileiros. Segundo o Itamaraty, o grupo deixou as Bahamas para fazer uma travessia de barco até Miami.

Ainda não há confirmação de quantos estavam na embarcação, mas seriam 19 brasileiros, considerando as famílias que buscaram informações.

Ainda não houve registro de prisão, naufrágio ou pedido de ajuda na região do desaparecimento. Segundo contatos feitos pelas famílias, ao menos 19 brasileiros teriam tentado chegar a Miami a partir das Bahamas; ainda não há registro de prisão, naufrágio ou pedido de ajuda.

As Bahamas passaram a ser consideradas um local de partida por brasileiros para a imigração ilegal em virtude da dispensa de visto para entrar no país e das dificuldades de chegar aos EUA pelo México.

Família do TO relata busca por desaparecido

Entre os brasileiros desaparecidos está Lucirlei Carita dos Reis, de 35 anos. Neia Carvalho, ex-mulher de Reis, relata que ele pegou um avião no aeroporto de Palmas no dia 21 de outubro rumo a São Paulo. De lá, seguiu para Bahamas e chegou no dia 26, onde permaneceu numa casa com a atual esposa Regiane dos Santos Viana e outros brasileiros aguardando a travessia.

“Eu estava achando estranho porque eles marcaram a viagem por várias vezes e adiaram porque cada dia chegava mais pessoas”, contou Neia ao G1 nesta segunda-feira (26).

Das Bahamas, Lucirlei sempre mandava fotos perto de navios e da casa, onde ele estava. No dia 5, ele entrou em contato com Neia e disse que tinha chegado o dia de viajar. “Ele disse que ficaria até três dias sem dar notícias porque era o tempo de fazer a travessia”.

Três dias se passaram e Lucirlei não entrou mais em contato. Desde então, a família procura por ele.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.