Amazonas Esportes

Brasileiros entram no ‘Hall da Fama’ do Vôlei Mundial nos EUA

Lloy Ball, Bebeto, Fofão e Renan, os vencedores/Foto: Reprodução
Redação
Escrito por Redação

A ex-levantadora Fofão e os ex-jogadores e técnicos Bebeto de Freitas e Renan Dal Zotto escreveram mais um capítulo do esporte brasileiro ao entrarem para o Hall da Fama do vôlei. Na noite de ontem último sábado, na cidade de Holyoke, nos Estados Unidos, os três receberam muitos aplausos na homenagem por suas conquistas e feitos na modalidade. Na cerimônia realizada no estado de Massachusetts, o norte-americano Lloy Ball também foi premiado.
Hélia Rogério de Souza Pinto, a Fofão, deixou as quadras profissionalmente em maio, quando sua equipe, o Rio de Janeiro, ficou com o quarto lugar do Mundial de Clubes feminino. No entanto, um pouco antes, ela havia conquistado seu quinto título da Superliga. Com uma carreira de quase três década, a ex-levantadora defendeu a Seleção Brasileira por mais de 15 anos, conquistando três medalha olímpicas, os bronzes de Atlanta 1996 e Sydney 2000 e o ouro de Pequim 2008.

Com 65 anos, Bebeto de Freitas se consagrou como um dos maiores técnicos da história do vôlei brasileiro. Ele comandou a chamada “geração de prata” da Seleção em 1984, nas Olimpíadas de Los Angeles. Já Renan, uma década mais novo, fez parceria com Bebeto naquela campanha, como jogador. Após se retirar das quadras, Renan virou treinador e atualmente exerce o cargo de diretor de Seleções da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV).

Além do trio homenageado na última noite, o vôlei brasileiro tem outros nove representantes no Hall da Fama da modalidade: Sandra Pires e Nalbert (2014), Maurício (2012), Adriana Behar e Shelda (2010), Ana Moser (2009), Carlos Arthur Nuzman (2007), Jackie Silva (2006) e Bernard Razjman (2005).(Terra/Gazeta)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.