Amazonas Economia

Campanha ‘Pronaf em Dia’ vai ajudar produtores rurais a negociar dívidas

Secretário Sidney Leite(Sepror)/Nathalie Brasil
Secretário Sidney Leite(Sepror)/Nathalie Brasil
Redação
Escrito por Redação

Lançada hoje, quarta-feira (09), pelo governo do Amazonas, a campanha “Pronaf em Dia”, com o objetivo de regularizar dívidas de produtores rurais, que possuem financiamento junto ao Programa Nacional de Fortalecimento de Agricultura Familiar (Pronaf). A campanha permite que o produtor regularize suas pendências financeiras junto ao Banco da Amazônia, com apenas 10% de entrada e parcele o restante da dívida em até 10 anos, com um ano de carência para início das prestações, sem acréscimo de multa.
A campanha é coordenada pela Secretaria de Estado da Produção Rural e Sustentabilidade (Sepror) juntamente com o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam) e o Banco do Amazônia. O Pronaf é um programa do Governo Federal destinado a financiar atividades agropecuárias ou não agropecuárias para a implantação, ampliação ou modernização da estrutura de produção, seja no estabelecimento rural ou em áreas comunitárias rurais.

Durante a coletiva de imprensa realizada na manhã de hoje, quarta-feira (09), na sede do Banco da Amazônia, localizada na Avenida Álvaro Botelho Maia, zona centro-sul de Manaus, o secretário do Sistema Sepror, Sidney Leite, enfatizou que os produtores podem ter acesso às unidades do Idam para negociar as dívidas para ter acesso a novas operações de crédito.

“É importante ressaltar que nem todos os municípios possuem agência do Banco da Amazônia, mas para isso o produtor pode-se dirigir até uma unidade do Idam para renegociar sua dívida e poder acessar novos créditos para seu trabalho, como é o caso do Plano Safra do Governo Estadual, tanto no que diz respeito à mecanização de área como de correção do solo”, explicou.

Orientações – Segundo o Idam, os problemas ocasionados pelas grandes enchentes nos últimos anos no Estado estão entre as principais causas de inadimplência por interferir diretamente nas atividades produtivas dos produtores rurais de várzea. Dos 38 mil produtores do Estado cadastrados no Pronaf, 23 mil (60%) estão com dívidas no programa. Entre os municípios com maiores registros de inadimplência estão Maués e Itacoatiara.

Conforme o diretor-presidente do Idam, Edimar Vizolli, serão realizadas visitas aos produtores da capital e dos municípios para fazer orientações em relação à campanha. “Estamos orientando todos os nossos técnicos para que vão até às famílias dos produtores para orientá-los sobre a negociações das dívidas. Vamos juntos às prefeituras de cada cidade e dos sindicatos encontrarmos alternativas para fazer com que esses produtores passem a ter melhores condições de operações linhas de créditos no Pronaf”.

Esperança – Para a agricultora Maria Lucinete Licácio, 47 anos, o apoio deve ajudar a superar os problemas vivenciados diariamente pelos agricultores doAssentamento Tarumã Mirim, localizado na zona rural de Manaus, onde cerca de 800 famílias encontram-se inadimplentes com o Pronaf. “É muito importante porque não queremos problemas futuros para nosso trabalho porque se estamos inadimplentes não podemos negociar para comprar nossos insumos, como ração, remédios para os animais e manutenção para os galpões”, relata.

Simões(IDAM)/Foto: Nathalie Brasil

                                                  Edimar Vizolli(IDAM)/Foto: Nathalie Brasil

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.