Amazonas Formal & Informal

Caseiro aparece e complica de vez situação do prefeito Xinaik Medeiros

As buscas na Prefeitura Municipal/Foto: Divulgação
As buscas na Prefeitura Municipal/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O caseiro do pai do prefeito de Iranduba, Xinaik Medeiros, preso  na  operação  “Cauxi”,  Jomar  Cintra  de Andrade  finalmente  apareceu, prestou  depoimento, na noite de ontem,  quinta-feira (12),  no Ministério  Público do Estado (MPE)  e complicou de vez a  vida do patrão.
Acompanhado de uma  advogada,  o caseiro  foi  ouvido  sobre  as  fraudes em licitações da Prefeitura de Iranduba, identificadas durante as investigações que levaram à deflagração da Operação Cauxi na última terça-feira,10 de novembro, e  sobre   a  denúncia de servir  de “laranja”  em uma  empresa do ramo de construção  no  esquema montado   pelo prefeito preso.

Jomar  confirmou  em depoimento que  trabalhava como caseiro do pai do Prefeito , Xinaik Medeiros,  mas  que aceitou  ser  “laranja”  para  ganhar  as  licitações fraudadas pela organização criminosa.

De acordo com  as investigações do Gaeco- Grupo Regional de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, Jomar  cedeu  documentos e uma procuração a Ângela Raianne Medeiros, filha de Nádia Medeiros e sobrinha do Prefeito, Xinaik Medeiros, para que ele constasse como sócio proprietário da empresa.

Por ter  sido  “laranja”, o  caseiro  confessou que recebeu R$2 mil reais de Raianne para  isso e  não sabia que  em seu nome ,  o prefeito e  os comparsas  tinham conseguido  R$ 380mil reais referentes à parte dele no capital social da firma. A mesma empresa , de acordo com a investigação do MP-AM, teria movimentado só este ano mais de meio milhão de reais.

Jomar finalizou  seu depoimento  dizendo que recebia  apenas R$800 reais por mês para  trabalhar  como caseiro. Após  prestar  depoimento,  Jomar foi liberado.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.