Amazonas Educação

Centro de Mídias da SEDUC-Am é apresentado em conferências da ONU/Unicef

Centro de Mídias da Seduc-Am/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O Centro de Mídias de Educação do Amazonas, programa executado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), levando a educação básica para aproximadamente 50 mil estudantes de comunidades ribeirinhas e moradores da zona rural do Estado ganhou, nos últimos dias, visibilidade internacional ao ser apresentado em conferências educacionais realizadas em Helsink, capital da Finlândia e em Nova York, Estados Unidos.
Em Nova York, nos Estados Unidos, durante três dias (19 a 21), o Centro de Mídias foi apresentado na Universidade de Columbia na conferência internacional Lemann Dialogue, evento cuja realização é da Fundação Lemman em parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU) via o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

A conferência Lemann Dialogue ocorre anualmente e é organizada por quatro universidades: Columbia, Havard, Illinois e Stanford.

Em Helsink, na Finlândia, o programa amazonense foi abordado nos dias 9 e 10 de novembro durante a Conferência Global sobre Inovações para Crianças e Jovens (Global Innovations for Children & Youth Summit), evento realizado pelo Unicef/ONU.

Nos dois países, o programa amazonense foi exposto, em conferências, pelo secretário de Estado de Educação do Amazonas, Rossieli Soares da Silva.

Segundo o secretário Rossieli Silva, a visibilidade internacional alcançada pelo Centro de Mídias de Educação abriu inúmeras parcerias positivas em benefício da educação regional. “Ao expor o impacto social gerado pelo projeto do Governo do Estado a lideranças internacionais e a representantes de institutos renomados, potencializamos as possibilidades de investimentos em nossa região”, citou o secretário.

O secretário da Seduc destacou também a importância do diálogo institucional que o Amazonas firmou com o Unicef. “É com extremo entusiasmo que estamos estabelecendo uma relação institucional, sem precedentes, com o Unicef, instituição que reúne lideranças mundiais empenhada na redução das desigualdades e na promoção da educação. Conhecendo in loco a estrutura do Centro de Mídias e a realidade de estudantes de zonas rurais beneficiados pelo programa amazonense, o Unicef observa a experiência educacional do Amazonas como um modelo eficaz  que pode ser adotado em outros continentes. Isso nos orgulha pois dessa forma podemos contribuir com a redução das desigualdades ao passo em que fortalece a abrangência do programa em benefício dos amazonenses”, disse Rossieli Soares da Silva.

Na Universidade de Columbia, em Nova York, Estados Unidos, o Centro de Mídias foi exposto na conferência Current Trends and Future of Learning (Tendências Atuais e o Futuro do Aprendizado). Já em Helsink o programa regional foi apresentado na Global Innovations for Children & Youth Summit (Conferência Global sobre Inovações para Crianças e Jovens).

Como palestrante, o secretário da Seduc, Rossieli Soares da Silva, participou das duas conferências, em Helsink e em Nova York, tendo todas as despesas pagas pelos organizadores dos eventos.

Centro de Mídias

Localizado em Manaus, no bairro Japiim 2, e implantado e, 2007, o Centro de Mídias de Educação, da Seduc), está equipado com sete estúdios de TV de onde uma equipe especializada de professores ministra aulas de educação básica as quais são transmitidas diariamente, via satélite, para 3 mil comunidades rurais amazonenses e beneficiando, atualmente, 50 mil estudantes.

Nas comunidades rurais, cada uma das salas de aula é equipada com um kit tecnológico formado por TV LCD, antena VSAT bidirecional, microcomputador, roteador-receptor de satélite e demais implementos tecnológicos que permitem aos alunos acompanhar os conteúdos lecionados a partir dos estúdios em Manaus. Em cada uma destas salas de aula, os estudantes participantes do programa são acompanhados, presencialmente, por um professor.

Nas comunidades rurais, os alunos assistem diariamente (no período noturno) às aulas ministradas a partir do Centro de Mídias e também são acompanhados, nas salas de aulas, por professores previamente capacitados para o projeto.

A estrutura curricular tem como norteadores os princípios da contextualização e da interdisciplinaridade, que tornam possível vincular a educação ao mundo do trabalho e à prática social.

O impacto social resultante do projeto, assim como sua abrangência e caráter inovador, conferiu ao Centro de Mídias de Educação uma trajetória prêmios em âmbito nacional e internacional, tendo recebido por quatro vezes a premiação e-Learning Brasil(2008/2009/2010/2011); um prêmio de Inclusão Digital, na categoria especial educação da Revista A Rede (2009); um prêmio como Tecnologia Social, da Fundação Banco do Brasil (2011);  um prêmio de referência nacional do Prêmio Learning & Performance Brasil (2012/2013/2014). Além de três prêmios internacionais, sendo dois na Espanha e um no Qatar (2009), todos na área de inovação tecnológica na educação.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.