Amazonas Política

Cerca de 30 cidades do interior do AM receberão água potável

Governador José Melo com o ministro Helder Barbalho, em Brasília/Foto: Ed Ferreira
Governador José Melo com o ministro Helder Barbalho, em Brasília/Foto: Ed Ferreira
Redação
Escrito por Redação
Governador José Melo com o ministro Helder Barbalho, em Brasília/Foto: Ed Ferreira

      Governador José Melo com o ministro Helder Barbalho, em Brasília/Foto: Ed Ferreira

Aproximadamente, 12,5 mil famílias do interior do Amazonas devem ser beneficiadas com a nova fase do programa “Água para Todos”, já que hoje, segunda-feira (12), o governador José Melo recebeu, em Brasília (DF), aval do Ministério da Integração Nacional para a liberação do pacote de R$ 40 milhões da segunda fase, que beneficiará 30 cidades, programa que é executado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), e que vai contemplar 250 comunidades isoladas, e que não têm redes de água para consumo humano.
José Melo se reuniu com o Ministro da Integração, Helder Barbalho, pela manhã para discutir detalhes da parceria. Metade do pacote, o equivalente a recursos de R$ 20 milhões, já entram em licitação nos próximos dias, seguindo o cronograma acertado com o ministério. O restante da verba será liberado em parcelas conforme o percentual de execução do “Água para Todos”.

“Estamos enfrentando um problema de milhares de famílias amazonenses em situação de vulnerabilidade social, que moram em comunidades isoladas, e que muitas vezes se deslocam quilômetros para conseguir água para beber. São localidades de difícil acesso, distantes das sedes municipais, o que inviabiliza a interligação aos sistemas de abastecimento de água das cidades. Nesse caso, a solução é a construção de sistemas para atendimento exclusivo. Essa iniciativa traz resultados em diversas perspectivas: é uma ação de inclusão social, de saúde pública e de melhoria da qualidade de vida”, enfatizou o governador.

A segunda fase do “Água para Todos” é destinada a comunidades da chamada terra firme. Consiste na instalação de um sistema de captação e tratamento de água subterrânea para abastecimento coletivo das famílias, com a implantação de poços tubulares de 65 a 100 metros, reservatórios centrais e rede de distribuição de até 1 km.

Mais de 52 mil pessoas devem ser atendidas nesta nova fase, de acordo com a SEMA. O programa chegará às calhas dos rios Purus, Solimões, Negro, Médio Amazonas, Juruá e Baixo Amazonas. “Estamos substituindo uma forma de consumo inadequada e de acesso difícil a esse importante recurso, que é a água”, disse o secretário de Meio Ambiente do Amazonas, Antônio Stroski, que acompanha o governador em Brasília.

Na primeira etapa do “Água para Todos”, a ação esteve voltada à instalação de sistemas de captação e tratamento de água de chuva nas residências. A etapa deve ser concluída em dezembro, beneficiando 10 mil famílias. Dezesseis municípios foram atendidos nas calhas dos rios Purus, Solimões, Negro e médio Amazonas, contemplando Beruri, Boca do Acre, Tapauá, Canutama, Lábrea, Pauini, Anamã, Anori, Caapiranga, Manacapuru, Manaquiri, Barcelos, Santa Isabel do Rio Negro, São Gabriel da Cachoeira, Careiro e Itacoatiara, com a instalação de 10 mil sistemas de captação domiciliar e 404 de captação coletiva, além da substituição de dois mil telhados de palha por alumínio.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.