Amazonas Colunas

Chega de conversa fiada… Eduardo! – Por Mário Frota

Redação
Escrito por Redação

Eduardo age como um ingrato e morde a mão de quem o ajudou sempre. Tivesse demonstrado respeito pelo povo que ele diz respeitar teria, sim, de imediato renunciado ao Ministério das Minas e Energia e retornado ao Senado. Um político que respeita o seu povo age dessa forma, não pode ser diferente. Agora, quem acreditar nessa lambança de que o preço da energia elétrica vai sofrer redução a partir de abril, também acredita em história de Papai Noel, Mula sem Cabeça e Saci Pererê.

Milhares de manauaras estão revoltados com a cobrança da conta de energia elétrica neste fim de mês. E não é para menos. No mês passado paguei R$ 620,00 e, agora, sou avisado que devo desembolsar R$ 930,00. A minha sogra, embora morando sozinha, foi condenada a pagar quase R$ 600,00.

E quantas outras pessoas mais não estão neste momento com vontade de agarrar o Eduardo Braga pelo colarinho para lhes dizer poucas e boas. O que todos desejam saber – e com toda razão – é por que o aumento sobre energia elétrica no Amazonas, 39% para área residencial e 43% para o setor industrial, foi o mais alto do País?

No que diz respeito à questão energia elétrica, dois políticos enganaram miseravelmente o povo do Amazonas. O primeiro foi o Lula que, depois de inaugurar o gasoduto Coari-Manaus, obra onde foram gastos 5 bilhões de reais, prometeu que, com a presença do gás, o nosso povo iria usufruir de uma energia bem mais barata em relação ao resto do País. O segundo foi o Eduardo Braga que, como ministro de Minas e Energia, o ministério responsável pela produção de energia elétrica para todo o País, assim como dispõe de poderes para estabelecer as tarifas a serem cobras em todos os Estados, concedeu aumento abusivo na tarifa de energia elétrica que consumimos nesta terra.

Eduardo foi tudo nesta terra com o voto do nosso povo. Foi vereador de Manaus, deputado estadual, federal, governador do Estado por duas vezes e, agora, senador da República. Apesar de ter recebido das mãos dos amazonenses todos esses cargos, não reagiu à ordem da presidente Dilma concernente à elevação da energia elétrica no nosso Amazonas. Poderia ter reagido, mas não o fez, acovardou-se. Preferiu agarrar-se ao tal ministério e, assim, passou a triste condição de traidor do povo que, com o seu voto, o ajudou a ser tudo o que ele foi nesses anos todos.

Depois do papelão que fez, agora vem com papo de que, a partir de abril, a tarifa de energia elétrica vai sofrer redução. Pura conversa fiada. Alguém lembra se esse governo, ao qual Braga serve como um cachorrinho ter baixado impostos ou tarifas alguma vez? Eduardo age como um ingrato e morde a mão de quem o ajudou sempre. Tivesse demonstrado respeito pelo povo que ele diz respeitar teria, sim, de imediato renunciado ao Ministério das Minas e Energia e retornado ao Senado. Um político que respeita o seu povo age dessa forma, não pode ser diferente. Agora, quem acreditar nessa lambança de que o preço da energia elétrica vai sofrer redução a partir de abril, também acredita em história de Papai Noel, Mula sem Cabeça e Saci Pererê. Chega de conversa fiada e tanta mentira, Eduardo!

*Mário Frota é Advogado, vereador pelo PSDB na Câmara Municipal de Manaus (CMM), Presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da CMM.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.