Mundo

China fecha 2.100 fábricas devido a agravamento da poluição

Redação
Escrito por Redação

A China ordenou o fechamento de 2.100 fábricas devido ao agravamento da poluição, que hoje regista em Pequim valores 24 vezes acima do que é considerado seguro.

Uma densa névoa cinzenta envolve hoje Pequim, com a concentração de PM 2,5, partículas microscópicas que penetram os pulmões, a disparar até aos 598 microgramas por metro cúbico.

A leitura, disponibilizada pela embaixada dos Estados Unidos, ultrapassa largamente o máximo recomendado pela Organização Mundial de Saúde, de 25 microgramas por metro cúbico.

Em Jinan, a centenas de quilômetros da capital, os valores chegaram aos 400.

As autoridades em Pequim estão aconselhando as pessoas a ficarem em espaços fechados.

As companhias áreas cancelaram mais de 30 voos de Pequim e Xangai, muitos para a província de Shaanxi, muito poluída e grande produtora de carvão.

As críticas ao estado do ambiente na China subiram de tom depois de o Presidente Xi Jinping ter discursado na segunda-feira na Conferência do Clima, em Paris.

Xi prometeu “agir” em relação às emissões de efeito estufa, repetindo apelos antigos e dizendo que as nações mais pobres não devem ter de sacrificar o crescimento econômico.

A maioria das emissões poluentes na China vem da queima do carvão, que sobe no inverno, com o aumento da procura por aquecimento, gerando nuvens de poluição.

Estima-se que a China tenha libertado entre nove e dez bilhões de toneladas de dióxido de carbono em 2013, quase o dobro dos Estados Unidos e cerca de duas vezes e meia mais do que a União Europeia.

(Notícias ao Minuto)

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.