Esportes

Com recorde de público na Arena da Amazônia, Vasco vence Flamengo por 2 a 0 e garante vaga na final

Diante de um público de 44.419 presentes, a equipe do Vasco garantiu a vaga na final do Campeonato Carioca - foto: Diego Janatã
Diante de um público de 44.419 presentes, a equipe do Vasco garantiu a vaga na final do Campeonato Carioca - foto: Diego Janatã
Redação
Escrito por Redação

Em partida acirrada e com recorde de público, o Vasco venceu o Flamengo por 2 a 0, no ‘Clássico dos Milhões’, na tarde de domingo (24), pela semifinal do Campeonato Carioca, na Arena da Amazônia – Vivaldo Lima em Manaus.

Diante de um público de 44.419 presentes, a equipe cruzmaltina garantiu a vaga na final da competição e manteve a invencibilidade na temporada e o tabu de nove jogos sem perder para a equipe rubro-negra. O adversário da equipe de São Januário será o Botafogo, que venceu por 1 a 0, o time do Fluminense, em Volta Redonda.

Diante de um público de 44.419 presentes, a equipe do Vasco garantiu a vaga na final do Campeonato Carioca - foto: Diego Janatã

Diante de um público de 44.419 presentes, a equipe do Vasco garantiu a vaga na final do Campeonato Carioca – foto: Diego Janatã

O jogo

Mesmo jogando pelo empate, o Vasco iniciou a partida melhor pressionado o Flamengo. As duas equipes mediram forças e se estudavam em capo. Em lances de perigo, o time da Gávea pecou muito nas finalizações. O time vascaíno se defendia e nos contra-ataques aproveitava os espaços do adversário.

Mais eficiente e organizado, o primeiro lance de gol foi do Vasco. Na saída de bola errada de Wallace, Riascos puxou o contra-ataque, e em velocidade ganhou a bola entre as pernas de Cuéllar pela direita e cruzou para Nenê, que recebeu livre. O atacante chutou forte para fora, passando perto do gol de Paulo Victor.

Aos 22 minutos, o time cruzmaltino abriu o placar com Andrezinho, depois de uma confusão na pequena área rubro-negra. Riscos recebeu pela esquerda, driblou o zagueiro rubro-negro César Martins duas vezes e cruzou sem chances para o goleiro Paulo Victor. Nenê, recebeu e chutou contra o peito de Wallace, em cima da linha e afastou para a entrada área e Andrezinho livre de marcação chutou forte e abriu o placar para o Vasco da Gama.

Em desvantagem, o Flamengo se lançou para o ataque e passou a pressionar o time de São Januário. Aos 26 minutos, Guerrero em condições recebeu livre a bola e chutou para a defesa do arqueiro Martín Silva, do Vasco que afastou para escanteio. No lance seguinte, Mancuello cruzou rasteiro para área, mas ninguém do Flamengo chegou para finalizar.

Sem meio de campo, o time da Gávea tinha muitas dificuldades - foto: Ricardo Oliveira

Sem meio de campo, o time da Gávea tinha muitas dificuldades – foto: Ricardo Oliveira

O time do Flamengo passou a marcar as saídas de bola do Vasco. Mas os passes errados facilitavam a recuperação da defesa da zaga do Gigante da Colina. Sem meio de campo, o time da Gávea tinha muitas dificuldades.
Aos 46, Jorge Henrique recebeu livre pela esquerda, em jogada individual, se livrou da defesa do Flamengo e passou para Nenê, livre na área. Sob marcação, o meia passou para Riascos, livre na direita, mas acabou desarmado pela defesa rubro-negra.

O segundo tempo iniciou com o Flamengo pressionando. Aos 30 segundos, William Arão acertou um excelente chute de fora da área para ótima intervenção do goleiro Martín Silva. A pressão rubro-negra permaneceu, porém mais eficiente, o Vasco chegava com mais perigo de gol.

Aos 11 minutos, Riascos recebeu pela direita e bateu em cima do goleiro Paulo Victor. A bola rebateu nas pernas do zagueiro Wallace e entrou. Vasco 2 a 0. Depois de sofrer o segundo gol, o Flamengo chegou com perigo de gol em duas outras oportunidades, com chutes de Mancuello e de Marcelo Cirino. Mas as chances de gol foram impedidas pelas defesas de Martín Silva.

Aos 33, Alan Patrick perdeu a cabeça, acertou um carrinho violento por trás em Pikachu e foi expulso. Com a vantagem no placar, o Vasco administrou a partida com troca de passes até o apito final do árbitro.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.