Amazonas Política

Comissão de ética do PV vai analisar pedido de expulsão de deputado

Vereador Everaldo Farias(PV)/Foto: Divulgação
Vereador Everaldo Farias(PV)/Foto: Divulgação
Redação
Escrito por Redação

O  vereador Everaldo Farias (PV) declarou, hoje (02), na tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), que solicitou à Direção Estadual da sigla, a expulsão do deputado estadual Platiny Soares, da mesma legenda, por homenagear o deputado federal Jair Bolsonaro (PP/RJ), autor de declarações polêmicas contra direitos humanos em desacordo com o que defende o Partido Verde.
De acordo com Everaldo, o pedido foi feito durante uma reunião extraordinária com a Direção Estadual do PV, ontem (01), quando a direção acatou a solicitação de conduzir Platiny à Comissão de Ética. Para o parlamentar, além de ser uma atitude que vai contra os princípios do partido, a homenagem é incabível por se tratar de um cidadão que incita ódio em suas declarações, e pela homenagem ser marcada para o dia em que se celebra o Dia Internacional dos Direitos Humanos, dia 10 deste mês.

“Bolsonaro é um neoconservador que luta contra os direitos da mulher, do negro, do homossexual e da democracia. Não podemos aceitar dentro do partido parlamentares que defendem a mesma linha de pensamento do deputado Bolsonaro, pois lutamos muito por democracia, por direitos humanos, pois nosso partido é laico. O deputado foi infeliz na proposição, caso ele não recue da homenagem, darei continuidade ao processo de expulsão da sigla”, defendeu Everaldo.

Este ano, uma das atitudes de Bolsonaro que mais repercutiu na imprensa foi quando o mesmo afirmou que não estupraria a deputada federal Maria do Rosário porque ela “não merece”, conforme suas palavras. O deputado federal também já alegou que o “erro da ditadura foi de torturar e não matar”, além de afirmar que não vou combateria nem discriminaria se visse alguém segurando uma bandeira com as cores do arco-íris, mas se visse “dois homens se beijando na rua”, iria bater.

Repúdio

Em seu discurso na tribuna, Everaldo afirmou que também protocolou na Casa Legislativa, uma Moção de Repúdio à proposta de entrega da Comenda Ordem do Mérito Legislativo do Amazonas a Bolsonaro. “O Dia Internacional dos Direitos Humanos é uma data muito importante para estarmos homenageando uma figura que depõe contra os direitos humanos. A Assembleia Legislativa poderia ter analisado com mais seriedade a propositura, pois o Amazonas não merece a vinda desse cidadão”, frisou Everaldo.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.