Amazonas Política

Comissão do Consumidor da CMM intermedia negociações Sindamazon e Infraero

Vereador Álvaro Campello com Sindamazon e Infraero/Foto: Tiago Correa
Redação
Escrito por Redação

A Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus (COMDEC/CMM), presidida pelo vereador Álvaro Campelo (PP), intermediou, na tarde de hoje, quarta-feira (24), o início das negociações entre o Sindicato dos Aeroviários do Amazonas (Sindamazon) e a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), sobre a cobrança de estacionamento aos funcionários do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.
O Sindamazon pede desconto de 50% do valor cobrado, atualmente de R$ 90, ou a destinação de uma área do estacionamento para uso exclusivo e gratuito aos funcionários.

Segundo o presidente em exercício do Sindamazon, Alexandre Negreiro, presente na reunião, atualmente os funcionários pagam uma mensalidade no valor de R$ 90 a empresa Comatic Comércio e Serviços, que é responsável pela operação do estacionamento do aeroporto. No entanto, ele afirma que o valor, reajustado no ano de 2013, ficou caro para os funcionários das empresas prestadoras de serviço do aeroporto, que tiveram, ao longo desses dois anos, perca salarial.

“Esse valor pago hoje na mensalidade está pesando cada dia mais no bolso do trabalhador. Por isso, trazemos como proposta, o desconto de 50% no valor cobrado de R$ 90, ou um espaço no aeroporto – visto que existem muitas vagas ociosas e ainda uma ampliação do estacionamento – destinado de forma gratuita aos trabalhadores, como foi feito no aeroporto de Confins em Minas Gerais”, informou Negreiro.

Porém, os representantes da Infraero, Eduardo Henrique Bentes e Samuel Araújo, informaram que a empresa não tinha o conhecimento da insatisfação dos funcionários. E solicitou que o sindicato fizesse a reivindicação por escrito para a Infraero poder estudar as propostas apresentadas. “A Infraero Amazonas não tem autonomia para decidir sobre a questão. Uma vez, tendo o documento em mãos, encaminharemos a situação para Brasília para podermos dar uma resposta”, disse Eduardo Henrique Bentes na reunião.

Em resposta, Negreiro afirmou que até a próxima sexta-feira (26), o sindicato encaminhará Ofício com as reivindicações à Infraero.

Ainda, conforme os representantes da Infraero, o valor cobrado aos trabalhadores do aeroporto é estabelecido por uma norma interna, que determina a cobrança de três diárias por mês aos funcionários prestadores de serviço. Atualmente, o valor da diária praticado no aeroporto de Manaus é de R$ 37, que somariam o valor mensal de R$ 111. Todavia, os funcionários só pagam o valor de R$ 90 por mês.

Para o vereador Álvaro Campelo, tanto o sindicato dos aeroviários quanto a Infraero compareceram na reunião com o objetivo de poder chegar a um consenso, que para ele é possível.

“O que nós queremos realmente é que ambas as partes possam chegar a esse consenso. Existe a possibilidade, já que como muito bem colocou o Alexandre, já há um precedente em Minas Gerias, no Aeroporto de Confins, e nada mais justo, para esses trabalhadores que prestam serviço não pagarem o estacionamento”, concluiu Álvaro, que adiantou ainda, que as fiscalizações sobre a Lei do Estacionamento Fracionado continuaram.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.