Amazonas Política

Comissão do PlanMob/Manaus conclui etapa de audiências e começa a receber emendas

Comissão reunida na CMM, encerra debates/Foto: Robervaldo Rocha
Redação
Escrito por Redação

Com a realização da última Audiência Pública para discussão do Plano de Mobilidade Urbana de Manaus (PlanMob-Manaus), na tarde de hoje (03), que teve como tema principal, o plano viário e hidrovias da cidade, a Comissão Especial  de Análise do PlanMob da Câmara Municipal de Manaus (CMM) classificou os debates como “esclarecedores” para a população, e para os próprios parlamentares, e com isto, a Comissão estará até o próximo dia 11, recebendo emendas ao projeto.
De acordo com o presidente da Comissão, vereador Felipe Souza (PTN), muitas emendas, apresentadas  até o momento ao plano, é resultado das discussões que ocorrem em plenário. ” Tivemos uma boa participação popular nas audiências, que, claro, foi melhorando gradativamente. Já recebemos muitas propostas, propostas essas que geraram bastante discussão, o que é bom. Como a discussão sobre a implantação do BRT que atinge diretamente a maioria da população de Manaus”, salientou Souza.

Para o relator da PlanMob Manaus na Câmara, vereador Elias Emanuel (PSDB), a Câmara cumpriu seu papel ao ouvir a população, disponibilizando discussão sobre os temas troncais desse Plano de Mobilidade Urbana. “Eu acredito que muita gente compreendeu a importância do debate, vide o que aconteceu na audiência pública do BRT, onde nós tivemos uma participação maciça da população e várias preocupações foram aclaradas. Entendo que esse ciclo de audiências serviu também para que os vereadores conhecessem mais a fundo as razões do projeto, e o que ele traz e visualiza para a Manaus do amanhã”, destacou o parlamentar.
CMM

Elias, ainda, afirmou que tem a convicção de que  as audiências públicas foram um momento importantíssimo de diálogo. “Tenho certeza de que o plano será devolvido para a prefeitura não da forma como ela mandou para cá, mas muitas das impressões das pessoas que estão aqui e também dos vereadores serão colocadas nesse projeto.Essa interação é que faz com que a Câmara não perca seu papel de protagonista durante esse processo”, concluiu.

Plano Viário e Hidrovias

Na audiência desta quinta, os pontos mais discutidos foram a falta de grandes corredores viários e a necessidade de novos eixos para ligar as vias entre si, e ainda, a preservação dos igarapés nas futuras intervenções na cidade. “Nós temos, por exemplo, em Manaus, somente um grande corredor que liga o Sul ao Norte, que é a Constantino Nery, e você não tem nenhum corredor deste que ligue, por exemplo, as zonas Leste e Oeste. Está ligação é muito truncada. Para você sair, por exemplo, da Colônia Antônio Aleixo e chegar na Compensa, precisa fazer uma série de atalhos que em muitos momentos parece estar dirigindo dentro de verdadeiros labirintos”, explicou Elias, durante a explanação do Plano.

Para o membro da Comissão, vereador Waldemir José (PT), é necessário que se veja com cuidado a preservação dos igarapés da cidade, nessas futuras intervenções que o Plano sugere. Enquanto o diretor administrativo do Conselho Regional de Engenharia (Crea/AM), Marco Aurélio de Mendonça, acredita que alguns pontos do plano apresentados pela prefeitura será necessário força de vontade para serem executados, mas que, mesmo assim, o conselho mandará suas emendas.
CMM

Sobre as hidrovias,  o arquiteto e Urbanista da Câmara, Pedro Paulo, esclareceu que o Plano apresenta os seis pontos na orla que funcionariam com terminais de integração, que seriam na Marina do Davi, no Santo Antônio, na Feira da Panair, no Centro, no bairro Colônia Antônio Aleixo e no Puraquequara. “Tem que ser feito um estudo mais aprimorado para saber a viabilidade do sistema. Porque uma das questões é como ele vai se integrar ao sistema de transporte coletivo, já que existe toda uma orla para isso. A necessidade desse estudo é para determinar, inclusive, que tipo de embarcação será utilizada para o transporte”, afirmou.

Participaram da reunião  também os vereadores Waldemir José (PT), Socorro Sampaio (PP), Joelson Silva (PHS), Glória Carrate (PSD), o coordenador do Instituto Tecnológico de Transportes e Infraestrutura (ITTI) da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ruy Alberto Zibetti e demais representações.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.