Amazonas Cidades

Comunidade da zona Leste recebe Ação de Cidadania, no Dia da Independência

Distribuição de Cestas Básicas/Foto: Maiko Mendonça
Redação
Escrito por Redação

No dia em que se comemorou a independência do Brasil, 7 de setembro, mais de 700  famílias do bairro Alfredo Nascimento,  Zona Leste da capital, foram beneficiadas com a entrega de mais de 500 cestas básicas e serviços de cidadania, através do projeto social “Impacto Jump Nacional”, organizado pela igreja Ministério Internacional da Restauração (MIR), em ação social que aconteceu na Escola Estadual Frei Mário Monacelli, localizada na Avenida Grande Circular II, no mesmo bairro, e contou com a participação de mais de 500 voluntários, entre profissionais liberais e jovens de diversas igrejas da capital.
Segundo os organizadores da mobilização, os maiores registros de atendimentos ocorreram no serviço jurídico, com 60 atendimentos na área familiar e de investigação de paternidade e uma média de 250 atendimentos médicos na área de clínica geral, cardiologia, ginecologia e pediatria foram realizados juntos aos moradores. Os serviços de estética como cortes de cabelo, manicure e pedicure atenderam mais de 150 pessoas. Os moradores receberam também doações de três mil peças de roupas, entre calçados e vestimentas, e mais de 400 cestas básicas de alimentos não-perecíveis. Atividades de cunho socioeducativo para crianças completaram a programação do evento.

Todas as doações e serviços prestados para os moradores foram organizados pelos próprios membros das igrejas e de profissionais liberais engajados na causa social. A aposentada Francisca de Assis, 57, foi uma das beneficiadas na área médica. Ela conta que precisava de atendimentos para as dores que vinha sentido e aproveitou a oportunidade para receber encaminhamentos médicos e remédios. “Eu sinto muitas dores e não tinha condições de comprar remédio, daí vim para tive essa oportunidade de ser atendida e levar alguns medicamentos”, conta.

Quem também teve uma necessidade atendida foi a autônoma Maria do Socorro, 48, que recebeu orientações jurídicas para dar entrada no processo de pensão alimentícia. “Há quatro meses que venho tentado dar entrada na questão alimentícia, mas hoje consegui ser bem orientada pelos advogados para poder proceder da melhor maneira”, relata.

ASSISTÊNCIA – Conforme o coordenador do projeto, pastor José Monteiro, da Igreja da Restauração, o objetivo foi levar apoio onde há ausência de serviços primordiais para as famílias da capital.  “A intenção foi fazer com que a igreja estivesse mais presente em áreas essenciais do cotidiano dos cidadãos de nossa cidade. Não teve a ver com política, só queríamos oferecer mais dignidade e exercer nosso civismo ao lado de tantas pessoas que necessitam de uma ajuda para comer, ser atendida por um médico, entre tantas outras maneiras de ajudar a quem precisa em nossa cidade”.

...e assistência médica às mulheres/Foto: Maiko Mendonça

…e assistência médica às mulheres/Foto: Maiko Mendonça

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.