Amazonas Política

Conceição quer redistribuição de vagas na política de residência médica no Brasil

Deputada Conceição Sampaio(PP), na Câmara federal/Foto: AC
Deputada Conceição Sampaio(PP), na Câmara federal/Foto: AC
Redação
Escrito por Redação

A Subcomissão da Carreira Médica da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados realizou, na manhã de ontem (22), uma audiência pública, realizada no Plenário VII do Anexo 2 da Câmara, com o tema “Discutir os Critérios de Acesso à Residência Médica”, atendendo ao requerimento 189/2015, de autoria do deputado federal Luís Henrique Mandetta (DEM-MS), presidente da Subcomissão.
Membro da Subcomissão, a deputada federal Conceição Sampaio, aumentou o coro da maioria dos deputados presentes e de alguns dos convidados, como o Presidente do Conselho Federal de Medicina – CFM,  Dr. Carlos Vital Tavares Corrêa Lima, e o Presidente da Associação Nacional de Médicos Residentes – ANMR, sr. Arthur Hirschfeld Danila, que teceram duras críticas à política do Governo Federal, em relação às bolsas de residência médica, para os quais, e para os deputados membros da Subcomissão de Carreira Médica, não atende às necessidades dos médicos e da população.

“O governo têm à disposição de seus gestores informações de órgãos como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatístca – IBGE, que deveriam ser usadas no planejamento das políticas públicas. Mas não vemos isso acontecendo e o reflexo direto disso é a precariedade dos serviços de saúde para a população”, disse a parlamentar.

“Estamos aqui na Subcomissão há alguns meses, discutindo a carreira médica no Brasil, e a questão da residência médica é de fundamental importância nesta discussão. Trazendo para a realidade de meu estado, o Amazonas, temos a informação do IBGE, de que em 2025, a população brasileira terá mais pessoas acima de 60 anos, do que com menos de 20 anos. E o que temos no Amazonas, por exemplo, é uma carência de geriatras. Ora, o médico precisa ter direito à escolha em sua carreira, mas o governo precisa direcionar as bolsas de residência de acordo com as necessidades da população, sob pena de continuar a prestar um serviço de saúde ruim, como já acontece hoje”, acrescentou Conceição Sampaio.

Pelo lado do Governo Federal, participaram da discussão o Presidente em exercício da Comissão Nacional de Residência Médica CNRM – MEC, sr. Vinícius Ximenes Muricy da Rocha; e o Diretor do Departamento de Planejamento e Regulação da Provisão de Profissionais de Saúde do Min. da Saúde, sr. Felipe Proenço de Oliveira.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

1 comentário

  • BOA NOITE EXMA DEPUTADA FEDERAL CONCEIÇÃO SAMPAIO!
    EXCELENTE SUA COLOCAÇÃO SOBRE GERIATRIA!
    ALÉM DE CRIAR MAIS VAGAS PARA ESTA NOBRE ESPECIALIDADE OS GOVERNOS PRECISAM TAMBÉM CONTRATAR GERIATRAS POR EXEMPLO PARA O NASF,ETC. SERIA INTERESSANTE INCLUÍ-LA NO MAIS ESPECIALIDADES! SOU GERIATRA HÁ 15 ANOS E ESTE ANO RESOLVI QUE GOSTARIA DE ATUAR EXCLUSIVAMENTE NO SUS. JÁ FIZ PROCESSO SELETIVO EM UBERABA-MG HÁ 6 MESES E TAUBATÉ-SP HÁ 03 MESES(AMBOS HOMOLOGADOS) E NÃO FUI CONVOCADO ATÉ HOJE!

    DESCULPE-ME O DESABAFO MAS ESTOU SEM TRABALHAR EM 2015! AS POUQUÍSSIMAS VAGAS OFERTADAS PAÍS AFORA NO SUS SÃO COM REMUNERAÇÕES VERGONHOSAS!

    ATENCIOSAMENTE.

error: Ops! não foi dessa vez.