Amazonas Economia

Confiança dos industriais volta a cair e é a mais baixa desde 1999, informa CNI

Confiança de empresários cai no setor industrial/Foto: Arquivo
Redação
Escrito por Redação

O pessimismo dos empresários aumentou em julho. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), que estava estável há dois meses,  voltou a cair e recuou para 37,2 pontos em julho. É o menor valor da série histórica iniciada em 1999, informa a pesquisa divulgada nesta sexta-feira, 17 de julho, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Com a queda de 1,7 ponto diante de junho, o ICEI ficou 9,2 pontos menor do que o do mesmo mês do ano passado e muito abaixo da média histórica de 55,9 pontos. O ICEI varia de zero a cem pontos. Valores abaixo de 50 indicam falta de confiança dos empresários.
Conforme a pesquisa, piorou a avaliação dos empresários sobre as condições atuais das empresas e da economia e cresceu  o pessimismo em  relação aos próximos seis meses. “O pessimismo aumentou tanto em relação à economia brasileira como com relação à própria empresa, cujo índice alcançou o menor valor da série”, diz a CNI. O indicador de expectativas em relação aos próximos seis meses caiu para 42 pontos em julho.

A pesquisa mostra que a falta de confiança está disseminada em todos os segmentos e portes da indústria.  Na construção, o ICEI ficou em 38,7 pontos e, na indústria de transformação, recuou para 36,6 pontos. Nas pequenas empresas, o indicador foi de 36,1 pontos, nas médias alcançou 36 pontos e, nas grandes, 38,3 pontos. Quando mais afastado dos 50 pontos, maior e mais disseminada é a falta de confiança.

Esta edição do ICEI ouviu, entre 1º e 13 de julho, 2.951 empresas de todo o país. Dessas, 1.159 são pequenas, 1.116 são médias e 676 são de grande porte.

Comentários

comentários

Deixe seu comentário

error: Ops! não foi dessa vez.